O que não dizer a uma menina sobre o texto

Encontre uma resposta para sua pergunta O que a menina quis dizer,ao final do texto,quando responde a mãe'chegamos'? '-Filha,chegou? -Chegamos' Desde de muito tempo a sociedade enraizou q a mãe deve cuidar da criança então, por isso a vida de uma adolescente grávida muda muito, pq geralmente o menino não qr assumir pois tecnicamente ele não vai carregar o bebê. então qm sofre mais é a menina. Não sei bem o que dizer sobre mim. Não me sinto uma mulher como as outras. Por exemplo, odeio falar sobre crianças, empregadas e liquidações. Tenho vontade de cometer haraquiri quando me convidam para um chá de fraldas e me sinto esquisita à beça usando um lencinho amarrado no pescoço. Mas segui todos os mandamentos de uma boa menina: brinquei de boneca, tive medo do escuro e fiquei ... Hoje em dia, é supernormal começar uma amizade ou algo mais por mensagens de texto no celular. Se você quer que aquela menina comece a gostar de você também, um dos jeitos mais fáceis e garantidos é usando mensagens de texto. É só conseguir manter a cabeça fria, pegar seu celular e fazer o melhor que você pode. Menina mulher pense sobre si mesma como vitima e não toma responsibilidade por suas proprias decisões. Ela acredita as histórias dos homens 'predadores' em vez do ver que uma boa realção é sua propria responsibilidade. Ela sabe que homem não pode 'me faz feliz' mas sim, o amor construido por vontade e responsibilidade dos dois é o que ... O contexto pode ser explícito, quando é expresso por palavras (o texto em que se encontra a frase ou a frase em que se encontra a palavra), ou implícito, quando está embutido na situação em que o texto é produzido.Logo, a simples mudança de contexto faz com que a palavra “madeira” seja interpretada de maneiras diferentes. Na primeira situação, embora a palavra esteja dentro de um ... O importante não é quantas pessoas telefonam para você, nem com quem você saiu ou está saindo. Também não importa se você nunca namorou ninguém. O importante não é quem você beijou, que menino ou menina gosta de você. O importante não são seus sapatos, nem seus cabelos, nem a cor da sua pele, nem onde você mora. Não se preocupe com a organização, simplesmente anote todos os motivos que o levaram a escrever a carta — o conteúdo poderá ser editado mais tarde se o texto não soar natural. Concentre-se nas atitudes da garota e na forma como você se sente ao lado dela, em vez de mencionar características físicas. [1] O Comprova questionou a Brigada sobre a presença de máscara na garota, pelo Facebook, mas a equipe respondeu que não teve contato com a menina, apenas com os demais estudantes que estavam no ... Tudo isso para falar que tudo bem que você não querer mais alguém, mas é necessário que você diga isso a esse alguém. É muito mais sobre uma questão de sinceridade que de coragem, é muito mais sobre empatia do que gentileza, é muito mais sobre PORRA, SE COLOCA NO LUGAR DA PESSOA do que achar que fez o favor.. Você precisa sim dizer que não quer mais!

Descriptografando a Carta Rosa

2020.09.26 01:53 altovaliriano Descriptografando a Carta Rosa

Texto original: https://cantuse.wordpress.com/2014/09/30/the-pink-lette
Autor: Cantuse
Partes traduzidas: 1) A Estrada Para Vila Acidentada, 2) Uma Aliança de Gigantes e Reis, 3) Despindo o Homem Encapuzado, 4) Confronto nas Criptas, 5) Tendências Suicidas
---------------------------------------------------
OBS: Esta é a última parte que traduziremos por agora.
---------------------------------------------------

O MANIFESTO : VOLUME II, CAPÍTULO VII

Não há como negar que resolver o mistério da Carta Rosa é uma imbróglio complicado. Já existem dezenas de teorias.
Resolver esse mistério tem sido um dos grandes objetivos do Manifesto desde o início, e acho que fiz um bom trabalho de construção progressiva até este ponto.
NOTA: O ideal era que você tivesse lido todos os ensaios até este ponto, mas se você insiste em ler assim, eu sugiro que pelo menos você leia Confronto nas Criptas e Tendências Suicidas primeiro.
Vamos direto ao assunto. Neste ensaio, estou apresentando os seguintes argumentos.
À luz das muitas teorias anteriores estabelecidas aqui no Manifesto, podemos desenvolver um entendimento muito convincente da chamada Carta Rosa e do que ela realmente diz.
[...]

A CARTA ROSA

Esta seção é apenas uma recapitulação da carta, seu texto e as várias outras características que possui.
Coloco esta seção aqui como uma referência fácil durante a leitura deste ensaio.

O texto

Seu falso rei está morto, bastardo. Ele e toda sua tropa foram esmagados em sete dias de batalha. Estou com a espada mágica dele. Conte isso para a puta vermelha.
Os amigos de seu falso rei estão mortos. Suas cabeças estão sobre as muralhas de Winterfell. Venha vê-las, bastardo. Seu falso rei morreu, e o mesmo acontecerá com você. Você disse ao mundo que queimou o Rei-para-lá-da-Muralha. Em vez disso, você o enviou para Winterfell, para roubar minha noiva.
Terei minha noiva de volta. Se quer Mance Rayder de volta, venha buscá-lo. Eu o tenho em uma jaula, para que todo o Norte possa ver, a prova de suas mentiras. A jaula é fria, mas fiz um manto quente para ele, com as peles das seis putas que o seguiram até Winterfell.
Quero minha noiva de volta. Quero a rainha do falso rei. Quero a filha deles e a bruxa vermelha. Quero sua princesa selvagem. Quero seu pequeno príncipe, o bebê selvagem. Quero meu Fedor. Mande-os para mim, bastardo, e não incomodarei você e seus corvos negros. Fique com eles, e eu arrancarei seu coração bastardo e o comerei.
Estava assinado:
Ramsay Bolton
Legítimo Senhor de Winterfel
(ADWD, Jon XIII)

A descrição da carta

Bastardo, era a única palavra escrita do lado de fora do pergaminho. Nada de Lorde Snow ou Jon Snow ou Senhor Comandante. Simplesmente Bastardo. E a carta estava selada com um pelote duro de cera rosa.
Estava certo em vir imediatamente – Jon falou. Está certo em ter medo.
(ADWD, Jon XIII)

DIFICILMENTE O BASTARDO

Acho que já fiz um argumento convincente de que Mance Rayder está disfarçado de Ramsay Bolton (veja o Confronto nas Criptas).
Mas tenho certeza de que os leitores apreciariam pelo menos uma rápida avaliação das muitas outras razões pelas quais não acredito que a carta possa ser de Ramsay.
Especificamente, esta seção está identificando maneiras pelas quais a carta é incoerente com o que sabemos sobre Ramsay. Não acredito que nada disso por si só desqualifique Ramsay como autor, mas coletivamente elas geram grandes dúvidas.
Se minuciosas listas de evidências o aborrecem, pule para a próxima seção.

Falta o botão

Todas as cartas anteriores de Ramsay foram seladas com "botões" bem formados de cera:
Empurrou o pergaminho, como se não pudesse esperar para se ver livre dele. Estava firmemente enrolado e selado com um botão de cera dura rosa.
(ADWD, A noiva rebelde)
Clydas estendeu o pergaminho adiante. Estava firmemente enrolado e selado, com um botão de cera rosa dura.
(ADWD, Jon VI)
A Carta Rosa é lacrada com "pelote duro de cera rosa", uma discrepância notável.

Cabeças na Muralha

Enfiar cabeças em lanças parece um tanto incoerente com o estilo pessoal de Ramsay e com os maneirismos de Bolton observados a esse respeito: esfolar ou enforcar.

Sem pele ou sangue

Um dos artifícios mais conhecidos de Ramsay é o envio de mensagens escritas com sangue e com pedaços de pele anexados.
Não há menção de sangue usado como tinta, nem está implícito, como ocorre em outras cartas que parecem ser dele. Definitivamente, não há menção a um pedaço de pele, o que é estranho, considerando que Ramsay afirma ter Mance Rayder e todas as seis esposas de lança ... certamente uma delas poderia fornecer um pouco de pele.

Como Ramsay saberia?

Por que Ramsay pede Theon a Jon ?
Se Theon foi entregue a Stannis, e Stannis tinha toda a intenção de matá-lo, por que Ramsay acreditaria que Theon está agora com Jon?
Nem mesmo Mance Rayder saberia disso.
Além disso, “Arya” foi entregue a Stannis também, via Mors Papa-Corvos.
Por que ele acreditaria que Arya está com Jon?
Se todo a hoste de Stannis foi realmente destruída, você deve se perguntar onde Ramsay ficou sabendo destes detalhes, principalmente com relação a Theon.
É uma suposição sensata pensar que Stannis pode enviar "Arya" de volta a Castelo Negro (na verdade, foi o que Stannis faz), mas mesmo uma formação primária em inteligência [militar] torna óbvio que Theon seria de grande valor estratégico em uma batalha contra Winterfell, mas em nenhum outro lugar.
Uma pessoa pode então arguir que isso só pode significar que o corpo de Theon não foi descoberto entre os mortos. No entanto, dadas as condições meteorológicas, essa provavelmente é uma tarefa impossível de realizar. Portanto, Ramsay não teria nenhuma base e nenhuma confiança para pensar que Jon tinha Theon em absoluto.

ENDEREÇADO À MULHER VERMELHA

No início deste ensaio, declarei que a Carta Rosa se destinava especialmente a Melisandre. Preciso lhes dar as evidências. Tanto aquelas dedutivas (ou razoáveis), quanto aquelas que estão implícitas ou que foram estabelecidas daquele jeito inteligente e sutil que Martin faz com frequência.

Missão de Mance

Como já estabeleci no Manifesto, a missão de Mance baseava-se em saber onde seria o casamento de Arya.
Assim, quando Jon recebeu seu convite de casamento, Mance deveria partir para Vila Acidentada.
Jon acidentalmente recebeu o convite enquanto estava no pátio de treinamento, lutando com Mance disfarçado de Camisa de Chocalho. Assim, Mance foi capaz de simplesmente ouvir o local. Mas não podemos presumir que Mance e Melisandre apostaram tudo em terem a sorte de ouvir qual seria o local.
Uma dedução simples conclui que Mance era capaz e estava determinado a ler as cartas no quarto de Jon até que surgisse a localização.
NOTA: Se esta explicação parece insuficiente, eu apresento o argumento por completo em um ensaio anterior A estrada para Vila Acidentada.
Isso também significa que o convite não era realmente para Jon, mas sim para Melisandre e Mance, como um 'gatilho' para o início de sua missão. Novamente, eu explico a base para essas conclusões no ensaio mencionado acima.
Isso estabelece o precedente de que as mensagens enviadas para Castelo Negro podem, de fato, ter a intenção de se comunicar secretamente com Melisandre.

Ratos Cinzentos

Aqui há um exemplo de Martin possivelmente invocando um dispositivo que é sua marca registrada: enterrar recursos de enredo relevantes para uma história em outra, geralmente via metáforas ou alegorias inteligentes.
Três citações devem ser suficientes para você entender (em negrito, para dar ênfase nas partes principais):
Três deles entraram juntos pela porta do senhor, atrás do palanque; um alto, um gordo e um muito jovem, mas, em suas túnicas e correntes, eram três ervilhas cinza de uma vagem negra.
(ADWD, O Príncipe de Winterfell)
:::
Se eu fosse rainha, a primeira coisa que faria seria matar todos esses ratos cinzentos. Eles correm por todos os lados, vivendo dos restos de seus senhores, tagarelando uns com os outros, sussurrando no ouvido de seus mestres. Mas quem são os mestres e quem são os servos, realmente? Todo grande senhor tem seu meistre, todo senhor menor deseja ter um. Se você não tem um meistre, dizem que você é de pouca importância. Esses ratos cinzentos leem e escrevem nossas cartas, principalmente para aqueles senhores que não conseguem ler eles mesmos, e quem diz com certeza que eles não estão torcendo as palavras para seus próprios fins? Que bem eles fazem, eu lhe pergunto.
(ADWD, O Príncipe de Winterfell)
:::
Lorde Snow. – A voz era de Melisandre.
A surpresa o fez afastar-se dela.
Senhora Melisandre. – Deu um passo para trás. – Confundi você com outra pessoa.À noite, todas as vestes são cinza. E subitamente a dela era vermelha.
(ADWD, Jon VI)
A noção de que todos os mantos são cinza parece equivocada: Melisandre equivale a um meistre .
O que é verdade em muitos sentidos: ela é definitivamente uma conselheira de Stannis e 'sussurra' em seu ouvido. E talvez o mais notável seja o fato de que muitos questionam quem realmente está no comando: Stannis ou sua mulher vermelha?
Quando você vê esses paralelos, a alusão a ela usar vestes cinzas tem uma conexão forte e interessante com o conceito de cartas em que alguém está 'torcendo as palavras'.
Afinal, eu dei argumentos convincentes de que o convite de casamento de Jon era para Mance e Melisandre e foi enviado por Mors Papa-Corvos. Alguém contestaria a noção muito razoável de que outras cartas seriam igualmente confidenciais?
Outra coisa engraçada sobre essa ideia é que Melisandre literalmente distorce as palavras para seus próprios propósitos:
O som ecoou estranhamente pelos cantos do quarto e se torceu como um verme dentro dos ouvidos deles. O selvagem ouviu uma palavra, o corvo, outra. Nenhuma delas era palavra que saíra dos lábios dela.
(ADWD, Melisandre)

Uma bela truta gorda

Há um outro elemento temático que sugere que as cartas podem possuir conteúdos secretos, uma característica interessante atribuída a duas cartas diferentes em As crônicas de gelo e fogo.
A primeira carta é a de Walder Frey, enviada a Tywin após o Casamento Vermelho:
O pai estendeu um rolo de pergaminho para ele. Alguém o alisara, mas ainda tentava se enrolar. “A Roslin pegou uma bela truta gorda”, dizia a mensagem. “Os irmãos ofereceram-lhe um par de pele de lobo como presente de casamento.” Tyrion virou o pergaminho para inspecionar o selo quebrado. A cera era cinza-prateada, e impressas nela encontravam-se as torres gêmeas da Casa Frey.
O Senhor da Travessia imagina que está sendo poético? Ou será que isso pretende nos confundir? – Tyrion fungou. – A truta deve ser Edmure Tully, as peles…
(ASOS, Tyrion V)
A segunda é a carta ostensiva que Stannis escreveu a Jon Snow enquanto estava em Bosque Profundo. Não vou citar a carta (é um texto imenso), apenas um elemento da descrição:
No momento em que Jon colocou a carta de lado, o pergaminho se enrolou novamente, como se ansioso para proteger seus segredos. Não estava seguro sobre como se sentia a respeito do que acabara de ler.
(ADWD, Jon VII)
O que estou tentando apontar aqui é que a primeira mensagem de Walder Frey definitivamente tinha uma mensagem inteligentemente escondida. E por alguma razão, Martin decidiu mostrar que a carta 'queria' enrolar-se novamente.
A segunda mensagem também quer enrolar-se e, se você a ler com atenção, há um grande número de coisas que são totalmente incorretas ou atípicas em relação a Stannis nela. Cavaleiros homens de ferro? Execução por enforcamento?
Já tomei a liberdade de esquadrinhar tortuosamente os livros e não consigo encontrar de pronto outros exemplos em que as cartas foram personificadas dessa maneira.
Junto com os pontos anteriores, este não reforçaria a ideia de que Melisandre (e Mance por um tempo) está recebendo mensagens camufladas enquanto está em Castelo Negro?

Carta de Lysa

Outra indicação de que tais 'cartas codificadas' não são incomuns é que uma das primeiras cartas que vimos nos livros era uma: a que Catelyn recebe de Lysa.
Seus olhos moveram-se sobre as palavras. A princípio pareceu não encontrar nenhum sentido. Mas depois se recordou.
Lysa não deixou nada ao acaso. Quando éramos meninas, tínhamos uma língua privada.
(AGOT, Catelyn II)
* * \*
Deve ser apontado que isso também faz sentido de uma perspectiva puramente lógica. Como já argui veementemente que Stannis, Mance e Melisandre conspiraram juntos, faria sentido que todas as partes precisassem ser capazes de se comunicar de uma forma que protegesse a referida conspiração.
Nesse ponto, tal tipo de carta constitui a opção mais adequada, como mostram as cartas de Walder Frey e Lysa Tully.
Esse tipo de proteção de carta – enterrar uma mensagem secreta em outra mensagem, de modo que não possa ser detectada – é conhecido como esteganografia.
A Dança dos Dragões faz de tudo para educar os leitores de que nem sempre se pode confiar nos meistres com segredos: ouvimos isso de Wyman Manderly e Barbrey Dustin. No entanto, se um rei ou outro oficial escrever suas cartas com mensagens secretas esteganográficas, os verdadeiros detalhes serão ocultados até mesmo dos meistres. Na verdade, foi exatamente isso que observamos na carta de Walder Frey a Tywin Lannister.
Meu objetivo final neste ensaio é convencê-lo de que a Carta Rosa é uma mensagem esteganográfica de Mance Rayder para Melisandre. A forma como foi escrita esconde seus segredos de qualquer meistre (ou Jon Snow) que tente interpretá-la.
A principal desvantagem de tentar decifrar qualquer mensagem esteganográfica é esta:
Por que eles não encontraram nada? Talvez eles não tenham procurado o suficiente. Mas há um dilema aqui, o dilema que capacita a esteganografia. Você nunca sabe se há uma mensagem oculta. Você pode pesquisar e pesquisar, e quando não encontrar nada, você pode apenas concluir “talvez eu não procurei com atenção”, mas talvez não haja nada para encontrar.
ESTRANHOS HORIZONTES, ESTEGANOGRAFIA: COMO ENVIAR UMA MENSAGEM SECRETA
Isso significa que a única maneira real de provar a você que Mance escreveu a Carta Rosa é se eu conseguir encontrar uma tradução irresistivelmente convincente de qualquer conteúdo secreto que ela possa ter.
E mesmo assim você pode argumentar que não é verdade. Embora eu espere que você não diga isso quando terminar este ensaio.

Querida Melisandre

Além de todos os pontos acima, Melisandre consegue tornar tudo ainda mais explícito. Antes da chegada da Carta Rosa, Melisandre diz:
Todas as suas perguntas serão respondidas. Olhe para os céus, Lorde Snow. E, quandotiver suas respostas, envie para mim. O inverno está quase sobre nós. Sou sua única esperança.
(ADWD, Jon XIII)
Isso parece enfaticamente dizer a Jon que ela quer vê-lo depois que a carta chegar.
Observe como ela está lá quando Jon decide ler a carta em voz alta no Salão dos Escudos. Eu sei que isso parece um detalhe trivial, mas considere que ela não apareceu antes do início da reunião e que ela desapareceu quase imediatamente após Jon terminar.
Isso está relacionado à principal preocupação que a vemos expressar em sua conversa com Jon antes da chegada da carta: abandonar a caminhada para resgatar os que estavam em Durolar.
Mas por que?
Este é um ponto que revelarei mais tarde no Manifesto. Por enquanto, deve bastar saber que Melisandre queria ver ou ouvir o conteúdo dessa carta.

VERNÁCULO SELVAGEM

Nas próximas duas seções, demonstrarei por que a Carta Rosa foi escrita por Mance. Esta primeira seção consiste em detalhes o que vemos no texto, a linguagem usada e assim por diante.
Em particular, existem frases que são bastante específicas para Mance (ou que excluem Ramsay), e também detalhes que são específicos para a conspiração Mance-Melisandre.
Se minuciosas listas de evidências o aborrecem, pule para a próxima seção.

“Falso Rei”

Esta frase é especificamente o que Melisandre usa para se referir a Mance Rayder, ela o chama de falso rei duas vezes. Quase não aparece em nenhum outro lugar em A Dança dos Dragões , a exceção sendo uma instância onde Wyman Manderly declara Stannis um falso rei.

“Corvos Negros”

Os selvagens são as únicas pessoas que usam os termos corvo ou corvo negro em um sentido depreciativo.
A única exceção a isso é Jon Snow (o que é interessante), quando ele está tentando convencer o povo livre.

“Princesa Selvagem” e “Pequeno Príncipe”

O termo princesa selvagem abunda na Muralha, uma invenção dos irmãos negros que então se espalhou entre os homens da rainha.
O pequeno príncipe foi especificamente apresentado na Muralha, primeiro por Melisandre e depois por Goiva:
Melisandre tocou o rubi em seu pescoço. – Goiva está amamentando o filho de Dalla, além do seu próprio. Parece cruel separar nosso pequeno príncipe de seu irmão de leite, senhor.
(ADWD, Jon I)
Faça o mesmo, senhor. – Goiva não parecia ter nenhuma pressa em subir na carroça. – Faça o mesmo pelo outro. Encontre uma ama de leite para ele, como disse que faria. Prometeu-me isso. O menino... o menino de Dalla... o principezinho, quero dizer... encontre uma boa mulher pra ele, pra que ele cresça grande e forte.
(ADWD, Jon II)
Embora uma pessoa possa pensar que Melisandre está sugerindo de maneira sutil que sabe sobre a troca do bebê, isso não fica claro. O trecho sobre Goiva certamente deixa isso explícito.
O verdadeiro ponto aqui é que a terminologia aqui só foi vista antes na Muralha. Além disso, uma vez que nem Val nem o filho de Mance são verdadeiramente da realeza, não faz muito sentido que Mance ou qualquer uma das esposas de lança digam que são, mesmo que sob tortura.

Para que todo o Norte possa ver

O autor afirma que tem Mance Rayder em uma jaula para que todo o Norte possa ver.
Mance disse algo muito semelhante a Jon anteriormente:
Ele queimou o homem que tinha que queimar, para todo mundo ver. Fazemos o que temos que fazer, Snow. Até mesmo reis.
(ADWD, Jon VI)

INCLINAÇÃO PARA A SAGACIDADE

Além dos vários atributos já citados que favorecem Mance como autor, há um que se sobressai a todos:

Disfarçado de Camisa de Chocalho

Observe:
Vou patrulhar para você, bastardo – Camisa de Chocalho declarou. – Darei conselhos sábios, ou cantarei canções bonitas, o que preferir. Até lutarei por você. Só não me peça para usar esse seu manto.
(ADWD, Jon IV)
É muito difícil negar que esta não seria uma grande alusão ao próprio Mance em quase todos os detalhes. É tão certeiro que estou surpreso de que Melisandre ou Stannis não o tenham repreendido ou o mandado calar a boca.
Stannis queimou o homem errado.
Não. – O selvagem sorriu para ele com a boca cheia de dentes marrons e quebrados. – Ele queimou o homem que tinha que queimar, para todo mundo ver. Fazemos o que temos que fazer, Snow. Até mesmo reis.
(ADWD, Jon VI)
Esta é uma maneira inteligente de sugerir que Stannis queimou o Camisa de Chocalho verdadeiro no lugar de Mance, apenas porque o mundo precisava ver Mance morrer, não porque os crimes de Mance justificassem a execução.
Eu poderia visitar você tão facilmente, meu senhor. Aqueles guardas em sua porta são uma piada de mau gosto. Um homem que escalou a Muralha meia centena de vezes pode subir em uma janela com bastante facilidade. Mas o que de bom viria de sua morte? Os corvos apenas escolheriam alguém pior.
(ADWD, Melisandre)
Como observei em outro ponto do texto, muito provavelmente se esperava que Mance subisse aos aposentos de Jon e lesse suas cartas, se assim fosse necessário para descobrir o local do casamento. Portanto, esta passagem parece ser uma dica engraçada de que ele pode ter estado nos aposentos de Jon, sem nunca tê-lo matado.

Disfarçado de Abel

O apelido de Mance por si só é uma pista inteligente, mas ele dá um passo além em muitos aspectos ao se passar por Abel.
Perto do palanque, Abel arranhava seu alaúde e cantava Belas donzelas do verão. Ele se chama de bardo. Na verdade, é mais um cafetão.
(ADWD, O Príncipe de Winterfell)
Aparentemente, muito pouco se sabe sobre a música. No entanto, um exame cuidadoso de um capítulo em A Tormenta de Espadas revela o primeiro verso da música (pelo menos na minha opinião):
– Vou à Vila Gaivota ver a bela donzela, ei-ou, ei-ou...
Co’a ponta da espada roubarei um beijo dela, ei-ou, ei-ou.
Será o meu amor, descansando sob a tela, ei-ou, ei-ou.
(ASOS, Arya II)
Uma escolha de música inteligente considerando sua inspiração em Bael, o lendário ladrão de filhas que se escondeu nas criptas Stark.
O mesmo poderia ser dito sobre a deturpação de “A Mulher do Dornês” quando ele mudou a letra para ser sobre a “filha de um nortenho”.
Além disso, há ocasiões em que ele toca uma música “triste e suave”, que já demonstrei ser um sinal para as esposas de lança.

UMA TRADUÇÃO LINHA-A-LINHA

Essa é a parte essencial do texto. Vou percorrer toda a Carta Rosa e explicar o que ela realmente diz. Lembre-se de que você deve ter chegado a este ponto no Manifesto tendo lido os textos anteriores, o que significaria que você já assumiu as seguintes premissas (ou pelo menos suspendeu sua descrença sobre elas):
Há apenas uma nova suposição que eu gostaria de fazer, uma bem sensata:
Mance saber esse único detalhe fornece uma pista impressionante para decifrar a Carta Rosa.
Agora vamos lá...

Primeiro parágrafo

Seu falso rei está morto, bastardo.
Isso significa que Stannis fingiu sua morte.
Ele e toda sua tropa foram esmagados em sete dias de batalha.
Isso diz mais ou menos a mesma coisa. Eu acredito que diz ainda mais, mas vou guardar para mais tarde.
Estou com a espada mágica dele.
Como parte da simulação de sua morte, a Luminífera de Stannis será levada para "Ramsay". Isso permite que os Boltons concluam que Stannis está morto, apesar haver uma quantidade limitada de outras evidências sobre isso.
Conte isso para a puta vermelha.
Literalmente, isso está instruindo Jon a contar a Melisandre. É muito interessante que Melisandre tenha implorado a Jon para 'envia-a para mim' depois de ler a carta, e o autor da carta está sugerindo exatamente a mesma coisa.
Coletivamente, o primeiro parágrafo parece um resumo dos principais detalhes: está dizendo que Stannis fingiu sua morte, provavelmente ganhou a batalha, mas que os Boltons estão convencidos da própria vitória. É muita informação de inteligência transmitida em um único parágrafo.
A linha sobre a espada é o que eu acredito ser um sinal a Melisandre para que começasse quaisquer próximos passos que ela tenha em mente (que serão discutidos posteriormente neste Manifesto).

Segundo parágrafo

Os amigos do seu falso rei estão mortos.
Isso significa que os aliados de Stannis também estão fingindo morte. Muito provavelmente, isso significa as tropas daqueles que viajam com Stannis. Por exemplo, Mors Papa-Corvos e seu bando de meninos verdes.
Suas cabeças estão sobre as muralhas de Winterfell.
Usar 'sobre' no sentido de estar perto de algo, isso significa que Mors está nas redondezas de Winterfell.
Venha vê-los, bastardo.
Esta é uma das várias provocações da carta, embora implique que Jon deveria viajar para Winterfell.
Seu falso rei mentiu, e você também. Você disse ao mundo que queimou o Rei-para-lá-da-Muralha.
[na versão brasileira, a frase começa com “Seu falso rei morreu, e o mesmo acontecerá com você”, uma tradução errada do texto original]
Este é o início do anúncio de que Mance Rayder está vivo. A parte em que o autor diz 'Você disse ao mundo' é muito semelhante ao que Mance disse a Jon: “Ele queimou o homem que tinha que queimar, para todo mundo ver. Fazemos o que temos que fazer, Snow. Até mesmo reis.” (ADWD, Jon VI)
Em vez disso, você o enviou para Winterfell, para roubar minha noiva.
Isso informa Jon e Melisandre que Mance terminou em Winterfell. Isso é importante porque, se você se lembra, Mance partiu originalmente para Vila Acidentada. Esta linha, portanto, confirma para onde Mance foi. Também revela que o autor conhecia a missão de Mance.
No todo, o parágrafo parece sugerir que Jon ou alguém precisa se juntar a Mors do lado de fora de Winterfell.
Este parágrafo declara ainda que Jon quebrou seus votos ajudando Stannis e Mance na tentativa de roubar Arya Stark. Isso é interessante porque Jon de fato não queria fazer isso, ele apenas queria resgatar Arya na estrada, presumindo que ela já tivesse escapado. O fato de a carta declarar esses detalhes mostra um esforço calculado para minar a honra e a legitimidade de Jon.

Terceiro parágrafo

Terei minha noiva de volta.
Isso nos diz claramente que “Arya” foi resgatada.
Se quer Mance Rayder de volta, venha buscá-lo. Eu o tenho em uma jaula, para que todo o Norte possa ver, a prova de suas mentiras.
Isso requer uma perspicaz (porém, simples) interpretação da falsa execução do próprio Mance.
Se assumirmos que minha teoria no Confronto nas Criptas está correta, duas observações podem ser feitas:
O acréscimo de ' prova de suas mentiras ' indica que Ramsay não está sob a magia de disfarce e, portanto, caso ele seja encontrado, isso arruinaria o truque.
Tudo isso somado, a implicação da frase dupla:
A jaula é fria, mas fiz um manto quente para ele, com as peles das seis putas que o seguiram até Winterfell.
Esta é uma referência à maneira como Melisandre disse que as seduções [glamors] funcionam: vestindo-se a sombra de outra pessoa como capa. Também parece uma possível alusão a usar a pele de outra pessoa, de acordo com o conto de Bael, o Bardo.
Na íntegra, o terceiro parágrafo parece deixar uma mensagem de que Mance conseguiu se disfarçar de Ramsay, que Ramsay está vivo como um prisioneiro nas criptas e que ninguém parece saber disso. Também pode significar que nenhuma das esposas de lança traiu seu segredo.

Quarto parágrafo

Ao contrário dos parágrafos anteriores, acredito que o quarto parágrafo é direcionado diretamente a Jon Snow. Melisandre pode saber o segredo por trás de seu conteúdo, mas este parágrafo foi elaborado para ter um efeito específico sobre Lorde Snow.
Quero minha noiva de volta. Quero a rainha do falso rei. Quero a filha deles e a bruxa vermelha. Quero sua princesa selvagem. Quero seu pequeno príncipe, o bebê selvagem. Quero meu Fedor.
Essas frases apresentam uma lista de demandas, muitas das quais Jon não tem capacidade de cumprir. Ele não tem permissão para enviar Selyse, Shireen, Melisandre, Val ou o filho de Mance para Winterfell.
Além disso, ele não tem ideia de quem é Fedor.
E independentemente da identidade de Ramsay (o real ou o disfarçado), ambos saberiam que Jon não tem ideia de quem é Fedor.
Esses pedidos colocaram Jon em uma posição tênue. A carta declara abertamente que Jon violou seus juramentos à Patrulha da Noite, participou de uma mentira quando colaborou para resgatar Arya usando Mance, o que também beneficiou a causa de Stannis.
Mande-os para mim, bastardo, e não incomodarei você e seus corvos negros. Fique com eles, e eu arrancarei seu coração bastardo e o comerei.
Esta ameaça sugere fortemente que Jon precisa cooperar ou ele será atacado. Considerando que os Boltons são aliados dos Lannisters, é razoável concluir que os Boltons também usariam a oportunidade para destruir as forças de Stannis em Castelo Negro e fazer muitos reféns.
A carta deixa claro: o envolvimento de Jon com Mance e Stannis resultou em uma ameaça à Muralha, à Patrulha da Noite e à família de Stannis e ao assento de poder.
Jon é então forçado a um dilema:
Em ambos os casos, ele está ferrado e proscrito como um violador de juramentos.
Então, por que Mance enviaria uma linguagem tão provocativa para Jon e Melisandre?
A resposta deriva de vários fatos, alguns dos quais serão discutidos posteriormente no Manifesto. Mas a resposta simples é esta:
O que posso dizer neste momento é que Mance, Melisandre e Stannis sabem que Jon estava disposto a violar seus votos quando era necessário servir à Patrulha da Noite (e por extensão aos sete reinos).
Forçando Jon a se tornar um violador de juramentos, Melisandre e Stannis são capazes de usá-lo de outras maneiras, particularmente de maneiras que não envolvem sua permanência na Patrulha.
Com que propósito Stannis e Melisandre usariam Jon Snow, o violador de juramentos?
Infelizmente para Jon, ele mesmo forneceu a Stannis o motivo para 'roubá-lo' da Patrulha da Noite.
Explicar melhor isso é um dos pontos principais do Volume III do Manifesto.

CONCLUSÕES

A carta como um todo parece ser coerente com as teorias que descrevi até agora, particularmente com o resultado do ‘confronto nas criptas’.
Como discuto nos apêndices, também é coerente com algumas interpretações reveladoras das visões de Melisandre.
Obviamente Melisandre acreditava que a Carta Rosa responderia às perguntas de Jon sobre Stannis, Arya e Mance, e a carta o fez. Ela pensou que isso o obrigaria a confiar nela.
Embora a Carta Rosa tenha respondido suas perguntas, ele ignorou tanto a carta quanto Melisandre quando se recusou a procurá-la e agiu por conta própria. Acredito que isso se deva em grande parte ao fato de ele não perceber que havia segredos no texto; ele entendeu a carta pelo significado literal.
Existem algumas grandes questões que permanecem abertas:
Além disso, parece que Melisandre queria um ou ambos das seguintes coisas:

IMPLICAÇÕES

As perguntas e conclusões que podemos fazer parecem sugerir que chegamos a um beco sem saída. De fato, se continuarmos a tentar entender as coisas pelo ângulo de Mance Rayder, será.
Se dermos um passo para trás e começarmos a investigar algumas das outras pistas, preocupações e mistérios em A Dança dos Dragões, surgem novas ideias que nos levam de volta a Mance e Stannis.
Para aguçar seu apetite, aqui estão as questões importantes, antes de avançarmos para o próximo volume do Manifesto:
Essas e outras perguntas são respondidas no próximo volume do Manifesto, ‘O Reino irá Tremer’.
E, finalmente, para terminar com algum floreio, aqui está uma passagem de A Dança dos Dragões:
O Donzela Tímida movia-se pela neblina como um homem cego tateando seu caminho em um salão desconhecido.
(ADWD, Tyrion V)
submitted by altovaliriano to Valiria [link] [comments]


2020.09.22 00:15 zerasoviet Ela disse que me ama mas acho que só gosta estritamente de meninas

Correção do título: é "acha", e não "acho"
Olá! Essa é minha primeira vez fazendo um relato no Reddit, peço perdão se o texto ficar confuso e prolixo. Afinal a situação toda tá confusa pra mim também.
Eu estou ficando com uma moça desde março desse ano. Na verdade, quando nos conhecemos, ficamos pouco tempo juntos presencialmente, pois eu tive que ir para a casa dos meus pais no interior nesse contexto de pandemia e isolamento; já que a faculdade paralisou as atividades etc. Ficamos 5 meses afastados conversando praticamente todos os dias, e mesmo longe um do outro criamos uma conexão muito forte e eu me apaixonei completamente por ela. E o melhor de tudo nesse ponto é que foi recíproco, a primeira vez que a gente disse que se ama foi pelo whatsapp haha. Pois bem, na primeira semana de agosto eu voltei temporiamente pra cidade onde moro, exclusivamente por ela. Estávamos totalmente desolados com o fato de que provavelmente só iríamos nos ver em 2021, e sabe-se lá em qual mês. Então conversamos e planejamos minha vinda pra cá com o mínimo de riscos, pensando na redução de danos nessa furada de quarentena; eu moro só e ela mora a 10 min a pé daqui. E desde então foi tudo maravilhoso, passamos esses dois meses juntos matando toda a saudade, e nosso relacionamento estava ótimo em todos os sentidos, eu já considerava confiante que a gente tinha tacitamente começado a namorar.
No entanto, ontem meu mundo desmoronou. Já na hora de ir pra casa, pois tinha que resolver coisas do trabalho, ela disse que me ama, mas acha que gosta estritamente só de meninas. Até então ela achava que era bi, e jurava que isso tava bem resolvido nela. E o mais foda disso pra mim é que ela já namorou por mais de um ano com dois caras. E por mais que eu saiba que isso não tem a ver diretamente comigo, tendo a ficar paranóico com o fato de ter sido na minha vez que ela se tocou de que não gosta de caras. Eu cheguei a dizer isso pra ela, e o que ela respondeu foi que já falou isso pra outro cara, e que quando tá com meninos sente falta das meninas e quando tá com meninas sente falta dos meninos. Ela aparentemente tá bem confusa e frustrada com tudo isso, mas tô com muitas pulgas atrás da orelha. Tipo, como alguém pode amar você mas pelo jeito não sente atração pelo seu gênero ou meio que se cansou temporariamente do seu gênero??? Nesse mesmo dia a gente chorou, eu só consegui dizer pra ela poucas frases, que queria que ela ficasse bem e se resolvesse e que ia doer em mim pra passar mas que passaria. Tempos depois de lágrimas sem nos olharmos e tocarmos, ela veio até mim e me abraçou, a gente deitou abraçados e nos beijamos. Ela disse que não quer ficar longe de mim. Acabou dormindo aqui, dormimos abraçados e hoje de manhã eu cheguei a fazer sexo oral e ela teve um orgasmo. Mas tem uma coisa muito estranha e quebrada entre a gente agora. Eu tô totalmente confuso, sem saber o que fazer, e isso se intensifica porque ela tá me dando informações que acho serem contraditórias entre si. Me pergunto se ela diz que me ama só por dizer, sem ser de verdade. Também me pergunto se ela só me quer por perto pra servir de muleta emocional dela, ou me deixar em stand by enquanto se decide. E olha, eu consigo imaginar o quanto é difícil pra alguém passar por uma crise com sua sexualidade, mas eu não tenho condições nenhuma de ajudar ela, e nem de ser amigo dela. Eu tô quebrado e frustrado.
Provavelmente volto pro interior na semana que vem, e acredito que não vamos nos falar mais. Eu não sei se ela quer conversar comigo mais sobre isso, ela não é do tipo que se abre assim. Mas eu vou tentar uma conversa final pra gente resolver tudo isso.
Enfim, perdão pelo relato longo, mas me sinto um pouco melhor só de ter colocado isso pra fora.
submitted by zerasoviet to desabafos [link] [comments]


2020.09.10 23:51 Helamaa 😳👉🏻👈🏻

a carência tá imoral e eu tô procurando uma namoradinha, se vcs conhecerem alguma mina que tenha esses requisitos, me avisem redpillada channer, dogoleira, wgtow, ancap, , jogadora de poker, bv, virgem, sem amigos, crente, fã da UDR,magrela, footlet,escuta Chico Buarque, weeabo, hikkimori, otaku, gameri, hetero,federal,trader de bitcoin,hacker, defacer, cubista, penspinner, recordista de memorização de baralhos, timida, mãe de pet, hidratada, não consumidora de açucar, saudável, youtuber, netolover, pooper, cambista, shitposter, anarquista, materialista, roquista, travesquista, mono talon vlogger, blogueira, e-girl, intolerante a lactose, intolerante a gluten, grinder e hipnóloga, fiel, niilista existencialista, metaleira, headbanguer, pelo no suvaco, patriota, masoquista, ballbuster, jogadora de minecraft, buceta fedida, que não tenha medo de chuta minhas bolas pelo amor de deus eu nao consigo encontrar uma menina pra chutar minhas bolas por favor deus eu imploro nao agusnto mais isso nao eh um meme porque voces tem medo de me chutar no saco. Raça: nórdica Altura: 170cm+ Pele: 1 ou 2 (Fitzpatrick) Olhos: 7+ (Martin) Cabelos: qualquer cor, mas apenas lisos ou ondulados (FIA) Nariz: reto ou virado para cima Crânio: dolico ou mesocefálico Óculos: não Aparelhos: não Queixo furado: não Covinhas: não Orelha presa: não Orelha de abano: não Franja em V: não Pelos no corpo: muito pouco Tatuagem: não Graduação: apenas cursos voltados à pesquisa Faculdade: apenas bem conceituadas Habilidades matemáticas: sim Idiomas: fluência em inglês e mais outro idioma Álcool, cigarro, drogas: não, nenhum Personalidade: introversão Cultura: europeia ocidental RELIGIÃO: Cristã Ortodoxa Gostar de escutar rogério skylab:
Para ser sincero, você precisa ter um QI muito alto para entender Rogério Skylab Para ser sincero, você precisa ter um QI muito alto para entender Rogério Skylab. O humor é extremamente sutil e, sem uma compreensão sólida de filosofia moderna, a maioria das piadas vai passar despercebida pelo telespectador médio. Há também a visão niilista de Rogério, que está habilmente tecida em sua caracterização - sua filosofia pessoal se baseia fortemente na literatura de Nododaya Volya, por exemplo. Os fãs entendem essas coisas; eles têm a capacidade intelectual para realmente apreciar a profundidade dessas piadas, para perceber que elas não são apenas engraçadas - elas dizem algo profundo sobre a VIDA. Como conseqüência, as pessoas que não gostam de Rogério Skylab são verdadeiros idiotas - é claro que eles não apreciariam, por exemplo, o humor no bordão existencial de Rogério "Chico Xavier é viado e Roberto Carlos tem perna de pau", que é uma referência criptíca para o épico Pais e Filhos do russo Turgenev. Estou sorrindo agora mesmo imaginando um desses coitados simplistas coçando a cabeça em confusão enquanto as músicas se desenrolam na tela de seu computador. Que tolos… como eu tenho pena deles. E sim, a propósito, eu tenho uma tatuagem do Rogério Skylab. E não, você não pode vê-la. É só para os olhos das damas. E mesmo elas, precisam demonstrar de antemão que possuem um QI com diferença absoluta de no máximo 5 pontos do meu (de preferência para baixo).
Rotina, Habitos e interesses: Nofap + Banho Gelado + comer carne crua + comer virado pra parede + biohack + dormir no chão + Jordan Peterson + mewing + HBD + PUA + jelq + dormir 5 horas por dia + café gelado sem açúcar + hipismo + compilação mitadas Enéas + alho cru + podcast do Joe Rogan + redpill + Brain Force + Jejum + meditação iasd + músicas para concentração, foco e inteligência + teste de QI da internet + grupos de linhagem viking do facebook + ficar longe do poste de internet 4G + youtube do varg vikernes + essência de morango da turma da mônica no narguilé + jogar vape na cara de todo mundo que tentar entrar no bloco da faculdade + 5 segundos de calistenia no deserto do atacama + darkcel + óculos do aécio na foto de perfil + ler quotes do nietzsche no brainy quote + criar galinha no quarto sem os pais saberem + Alho cru + uma colher de azeite quando acorda e outra antes de dormir + jejum de 24hrs a cada 72hrs + assistir VT no premiere logo que chega do estádio + canal Ultras World + LibreFighting + Operation Werewolf + comprar os artigos do Paul Waggener + Centhurion METHOD + humilliation exposure com a finalidade de criar uma crosta na sua mente capaz de desenvolver uma resiliência que resiste à humilhação como se ela fosse nada + tomar banho descalço em chuveiro de academia com chão mijado + musculação caseira + hackear o sono + Empreender + 10 livros de auto ajuda por mês + PUA + Selo super fã da fúria e tradição + Biokinesis + 432hz music + Mexer o pau sem piscar o cú + meditação transcendental + veganismo + minoxidil para cultivar uma barba + filmografia Jason Stataham + assistir vikings + redpill + ir no cinema sozinho + treino saitama + coach quântico + enema de café + dieta lair ribeiro + agua alcalina + O Método de Wim Hof + sabedoria hiperbórea + artigos da Nova Resistência + Biblioteca do Dídimo Matos + dormir virado pra patede assoviando no escuro pra espantar o curupira + dar 3 pulinhos toda vez que levantar da cama + dizer amém quando um 1113 azul passar por você na rua + 100 flexões por dia + 6 meses de jelq + injaculação guiada + sociedade thule + energia vril + chapéu de alumínio para se proteger das armas psicotronicas emitidas pela CIA + caderno de anotações smiliguido + pedir a bênção ao carteiro toda segunda de manhã + 3 horas de academia + 4 horas de corrida + mascar café + exercícios penianos do Dr. Rey + maratona saga Rocky + trilha sonora saga Rocky + trilogia Mercenários + filmes do Jason Statham + assoviar o hino do Palmeiras de ponta-cabeça + intro do Canal do Nicola em loop + palestras do Antonio Conte + vídeos do Rodrigo Baltar + dicas do Gustavo Gambit + aulas de italiano + dormir ouvindo Ultraje a Rigor + ler Walden pelado na mata atlântica de madrugada + ouvir músicas em velocidade aumentada + canto gregoriano árabe + ensinar hino do botafogo pra calopsita + fritar comida com banha de porco + assistir videos de situaçoes de risco com a finalidade de se preparar para o perigo + Terapia Holistica com formandos da UFPR no Jardim Botânico + Radiestesia para harmonizar vibração da casa + Metatron 432HZ no YouTube entoando a oração EU SOU + ler O Código da Vinci + Jesus Quântico + Barra Fixa na praça de madrugada escutando audiolivro do Jordan Peterson na voz do cara dos Fatos Desconhecidos + grupo POPEYE AFIANDO A PIKA + MyInstants AEEE KASINAO + Memes do Fausto Silva + ler O Evangelho dos Animais + stories do Copini no Instagram + Canal SocialGames7 com Gustavo Gambit e CIA + textos de Raphael Machado (Nova Resistência) + ser ex-membro do grupo Comunismo Ortodoxo + Monja Coen + Fazer origami com papel do bis + perder dinheiro com maquina de pegar ursinho + fumar palheiro com o avô + quebrar palito de dente no meio depois que usar + rezar Pai Nosso em aramaico + tentar se comunicar com o ashtar sheran + virar catequista e passar Plínio Salgado para as crianças + Limpeza de 21 dias de São Miguel Arcanjo + arrancar a fimose comendo cu apertado de galinha caipira + Regata branca WifeBeater com calça jeans clara e bota marrom + Ingressar na legiao estrangeira + Comprar toras de eucalipto pra reproduzir o centurion method mas nunca começar o treinamento + vender máquina de cartão de crédito + ler os escritos do Unabomber + Escutar a discografia do Paul Waggener + ler todos os livros do Pavel Tsatsouline + ouvir rap eslavo de cunho político suspeito + café com um cubo de manteiga dentro precedendo a primeira refeição do dia + beber 2L de leite por dia + Stronglifts 5x5 + Dieta Cetogênica + Canal Jason PROJETO GIGA + Cd do TRETA + comprar torre de chopp no prensadão + 2 cápsulas de Tadalafellas antes do sexo + só comprar comida japonesa importada pra dieta + comer arroz sem sal com peixe cru sem tempero enrolado em folha do fundo do mar + memes da página Dollynho Puritano + Deus Vult na capa do Facebook + acessar o dogolachan pelo computador da escola pra postar fanfic gay do Gilberto Barros + Trollar atendentes do mcdonalds no habbo hotel + ligar para o Motel Astúrias perguntar quando custa a bolacha Bauducco que aparece no site + Mandar entregar pizza na Rua dos Tamoios casa n°18 com portão vermelho + cosplay de russo no Omegle pedindo pra mostrarem a bunda + Dormir imaginando uma linha pra fazer viagem astral + recitar Homero pra mendigo + tomar antibiótico no café da manhã + Meditar imaginando o raio de luz violeta que representa a energia transmutadora + Workshop Reiki do Canal Luz da Serra MULHERES TERRAPLANISTAS RALEM.
Primeiro de tudo! Vai tomar no cu, MULHERES terraplanistas! Junto com todas que me contrariaram nos últimos meses falando "dur hur você não sabe nada de paleontologia, vai assistir seus desenhos filipinos e não encha o saco". TODOS OS DINOSSAUROS TEM PENAS! LERAM DIREITO? TODOS OS DINOSSAUROS TEM PENAS! A farsa ficou tão óbvia, que eles não tem mais como esconder que TODOS OS DINOSSAUROS TEM PENAS! Alguns mais penas, outros menos penas, MAS TODOS TEM. E aproveitando no mesmo vídeo, NÃO TEVE METEORO PORRA NENHUMA! Provavelmente as mudanças climáticas naturais, junto com a separação gradual dos continentes, é que extinguiu a mega-flora e a mega-fauna. E se teve algum meteoro, apenas acelerou o processo em uma região muito especifica. Agora só falta as ((especialistas)) e a (((Academia))) admitir que dinossauros nunca existiram e que foi tudo um erro grotesco de interpretação de pessoas que não sabiam que caralhos eram aqueles esqueletos. São apenas aves e mamíferos ancestrais de milhões de anos atrás. E antes que eu me esqueça, vai todo mundo que me contrariou tomar no cu!
GOSTAR DE MIM POR QUEM EU SOU E NAO PELA MINHA APARENCIA
Sério, de verdade, ser uma pessoa bonita não é fácil em nossa sociedade atual; não é só os olhares de desejo das mulheres e dos homens que me incomoda, e sim, o fato de ser só isso para as pessoas. Sou muito mais que apenas um cara bonito. Tenho qualidades além dessas, e saber que as pessoas não ligam para elas, pois estão entorpecidas de anseio pela minha formosura, me entristece muito.
Não suporto mais ser bonito. Tudo que eu queria era poder nascer de novo num corpo de uma pessoa feia, pois sério, vocês não sabem como me dói saber que por culpa de algo que nasceu em mim (a incrível beleza), serei rotulado eternamente por isso.
Eu trabalho, estudo, procuro, conheço, aprendo! Sou um ser-humano como qualquer outro e não só mais um rostinho bonito.
Pergunta antes de eu poder te namorar: Você é ocultista?
Essa é a pergunta de um milhão de dólares que raramente vejo sendo feita.
Se você ainda não for, pra se tornar minha namorada precisará ser e aqui está como fazer isso
É fato que a maior parte da literatura especializada ocidental acredita em Deus e Cristo, somente olhando-o por uma lente diferente. Não há um ritual que lhe aproxime de Deus, as coisas raramente são tão simples. Entretanto, com estudo e meditação o caminho começa a ficar mais claro.
Entenda que não sou nenhum senhor da verdade, e o que te falo hoje posso descobrir ser mentira amanhã. Saiba também que um dos maiores problemas desse meio é a falta de um início claro, sendo as obras tidas como introdutórias porcarias completas. Dito isso, lhe respondo o seguinte:
  1. O caminho mais completo para se aproximar do que você quer começa com noções do pensamento Helênico. Entenda que boa parte da visão de mundo cristã vem da antiguidade clássica, principalmente as noções de harmonia e belo. Não te peço para ler tudo o que já foi jogado ao chão pelos gregos, mas saiba um pouco das origens das coisas. Tenha uma ideia básica dos quatro humores gregos, e que essa é uma das origens para atribuirmos personalidades aos elementos da natureza. Entenda um pouco dos seus deuses e Cosmos, porque eles serão utilizados no futuro de forma metafórica em textos. Saiba que quando aparecer um hermafrodita em um texto especializado não há conexão com desvios modernos, mas com um simbolismo mais antigo (Salvo engano, sua origem é Platônica. Mais especificamente, O Banquete, durante os discursos sobre amor).
  2. Entenda que boa parte da origem da magia ocidental vem da confluência da cultura grega com a egípcia, incluindo a alquimia. A tábua esmeralda é um texto obrigatório. Leia um pouco sobre o Axioma de Maria, A judia. Aprenda um pouco da simbologia alquímica, porque será importante para você no futuro. É dentro da alquimia que irão discursar sem final sobre a trindade (pelo menos os da corrente de Paracelso). Não se pretenda nenhum mestre dos espagíricos, porque os químicos farão isso melhor do que você. Entenda que não havia essa separação absoluta entre o material e o espiritual, então os dois conhecimentos andaram juntos ao decorrer da história. Entenda também que haviam escritores voltados especificamente para a alquimia espiritual, enquanto outros à química.
  3. Estude a Cabala. Eu entendo que para alguns seja difícil dar atenção à Cabala Judaica com o surto conspiracionista chanístico sobre a índole de todo um povo, mas querendo ou não o judaísmo é o Pai da fé cristã, sendo Jesus judeu. Entenda que a árvore da vida é um estudo sobre Deus e suas emanações, e dela virá uma boa parte de seu conhecimento.
  4. Leia as coisas atuais sobre o assunto. Dê atenção aos escritores herméticos, principalmente.
Ocultismo é um saco, pelo menos se você for estudar seriamente. Você pode perder a vida se tiver um projeto ambicioso como se aproximar de Deus.
Você também pode pular algumas etapas no que te falei. Sobre a parte do pensamento grego, saiba que boa parte é "dispensável". Dito isso, recomento que entenda um pouco sobre o funcionamento do Cosmos de Ptolomeu. Entenda também alguns dos símbolos planetários, porque seu entendimento irá lhe ajudar no futuro.
Pra me namorar também tem que gostar dos animes:
Akame ga Kill! Akarui Sekai Keikaku Ana Satsujin Asu no Yoichi! Azumanga Daioh Balance Policy Black Cat BlazBlue: Remix Heart Chichi ga Loli na Mono de Choujigen Game Neptune: The Animation - Dengeki Comic Anthology Come Come Vanilla! Criminale! Dog Style Domina no Do! Eden no Ori Evangelion Fullmetal Alchemist K-on! Naruto Shingeki no Kyojin Yu-gi-oh
Sobre assistir Yu-gi-oh; quando eu era adolescente, gostava (na época que passou na TV Globinho e era moda), mas hoje em dia não gosto mais; então não assistiria de novo.
Quanto às minhas lembranças marcantes de Yu-gi-oh:
Em 2003, Yu-gi-oh era moda e todo mundo na escola da quinta e da sexta série jogava com cartinhas piratas, já o pessoal da sétima e da oitava não se interessava. A propósito, em 2003 tiveram duas grandes modas de brinquedos baseados em animes, cartinhas de Yu-gi-oh e Beyblade. Outro brinquedo que todo mundo da quinta e da sexta série levava pra escola em 2003 depois que passou a moda de Yu-gi-oh e começou a moda da Beyblade era a Beyblade.
Outra lembrança marcante que tenho de Yu-gi-oh é que em 2003 na escola o pessoal criava suas próprias cartinhas, fazendo desenhos e estatísticas.
Fujimura-kun Mates Gantz Gou-Dere Bishoujo Nagihara Sora♥️ Higurashi no Naku Koro ni Kai: Matsuribayashi-hen Hitsugi no Chaika Ichigo 100% Ichinensei ni Nacchattara In Bura!: Bishoujo Kyuuketsuki no Hazukashii Himitsu Jigokuren: Love in the Hell Jinzou Shoujo JoJo no Kimyou na Bouken Part 4: Diamond wa Kudakenai JoJo no Kimyou na Bouken Part 5: Ougon no Kaze JoJo no Kimyou na Bouken Part 6: Stone Ocean JoJo no Kimyou na Bouken Part 7: Steel Ball Run Kaibutsu Oujo Lucky☆Star Mahou no Iroha! Mahou Tsukai Kurohime Monster Hunter Orage Mujaki no Rakuen Needless Zero Nyotai-ka Onihime VS Oretama Perowan!: Hayakushinasai! Goshujinsama♪ Re:Marina Rosario to Vampire Saitama Chainsaw Shoujo Sankarea School Rumble Shingetsutan Tsukihime Shocking Pink! Shurabara! Sora no Otoshimono Sora no Otoshimono Pico Akame ga Kill! Ana Satsujin Asu no Yoichi! Azumanga Daioh Balance Policy Black Cat BlazBlue: Remix Heart Chichi ga Loli na Mono de Choujigen Game Neptune: The Animation - Dengeki Comic Anthology Come Come Vanilla! Dorohedoro Nekopara Pet Toaru Kagaku no Railgun Magia Record: Mahou Shoujo Madoka☆Magica Gaiden Rikei ga Koi ni Ochita no de Shoumei shitemita.Rikei ga Koi ni Ochita no de Shoumei shitemita. Isekai Quartet 2Isekai Quartet 2 Ishuzoku Reviewers Somali to Mori no Kamisama Eizouken ni wa Te wo Dasu na!Eizouken ni wa Te wo Dasu na! Itai no wa Iya nano de Bougyoryoku ni Kyokufuri Shitai to Omoimasu.Itai no wa Iya nano de Bougyoryoku ni Kyokufuri Shitai to Omoimasu. Jibaku Shounen Hanako-kun Haikyuu!!: To the TopHaikyuu!!: To the Top Darwin's GameDarwin's Game Kyokou SuiriKyokou Suiri Plunderer
PRE REQUISITO: GOSTAR DE FILMES DE FAROESTE.
IMPORTANTE: Se você gosta de filmes de super heroi, pare de ler e va se foder.
Se você é assim, fique longe de mim.
NÃO QUERO AS MULHERES QUE: As que falam palavrões As que fumam As que usam drogas As que postam foto com bebida Que bebem (menos 🍷, isso é coisa de dama) As que vão para balada, festa, rave etc As que postam foto com decote ou sensuais
Há uma coisa que eu quero que você entenda sobre nós os homens.
Quando você colocar uma foto sua nua no facebook, fazendo uma pose gostosa, mostrando os seios ou como vemos em várias fotos mostrando o bumbum ou deitada sedutoramente em sua cama, a única coisa que você faz é que as pessoas tenham desejo sexual por você, claro em A maioria dos casos por parte de homens.
Eu sei que você vai ficar tão emocionada com os 500 likes, 120 comentários e as inúmeras mensagens privadas! Você vai querer postar cada vez mais fotos para se sentir cada vez mais no topo.
Mas há algo importante que você precisa saber:
Na verdade nenhum desses caras que gostam, comentam ou enviam mensagens privadas te ama. Tudo o que eles querem é usá-la e depois atirá-la para o lixo, para ser honesto nenhum deles a levaria para sua casa para ser sua esposa, acredite em mim, você para eles não é mais que uma menina de programa em busca de popularidade barata No Facebook.
Os homens ricos os que tem o que você procura "dinheiro" ou os pobres admiram as mulheres que se vestem com decência e se respeitam. Uma vestimenta decente que não revela muito o seu corpo, leva-os a amar e a respeitar-te, isto a simples vista nos diz que és uma mulher virtuosa, alguém a quem se pode levar para casa para ser esposa e mãe.
Isto em muitos casos diz-lhes que você foi criada com princípios morais e lhes dá detalhes do seu bom histórico familiar.
Eles não se preocupam muito com a maquiagem excessiva, uma mulher digna de propor casamento sempre se distingue do monte, não importa como.
Valoriza seu corpo, lembre-se que para encontrar diamantes é preciso cavar, respeita, e um verdadeiro homem vai te respeitar de um modo ou de outro.
Mas você terá muito respeito: Mulher, não mostre seu corpo no facebook, você não sabe que tipo de pessoas, venha suas coisas, você é uma mulher bela, não precisa de fotos, nem mostrar tanto, você pode conquistar com sua simpatia, com seu educación con seu sonrrisa,
As que já ficaram com amigos seus, ou que ficam com mais de 3 em um único ano As que não trabalham ou estudam (ou que estão em um curso irrelevante de humanas) As que não sabem o básico de uma casa, como lavar, passar roupa, cozinhar, trocar fralda, etc As interesseiras As que estão pedindo presentes sempre As que já estão comprometidas As não gostam de crianças ou dizem que não querem ter filhos (pessoas que não querem ter filhos não são confiáveis) As que tem piercing de bufalo
submitted by Helamaa to smurfdomuca [link] [comments]


2020.09.04 02:18 -Annie-san- Os meninos da minha sala e como eles quase foram arranhados por mim

Olá luba,editores,e talvez possível convidado e humanos(Talvez não humanos,nunca se sabe)
Desculpa o texto grande- Era um dia normal no INFER- quer dizer,escola maravilhosa com aqueles demônios sem chifres que chamo de meus colegas. E estava bem calmo as coisas,menos para mim.
Eu passei o dia inteiro suportando os meninos da minha sala no recreio,eles tem a personalidade de uma karen,e aliás,eles ficam me irritando todo santo dia e tentam fazer o máximo possível pra que minha paciência,que já é curta por sinal,acabar. E nem tentem dizer aquele papinho de tipo,ah,eles estão fazendo isso por que gostam de você.Aquelas criaturas fazem isso com todas as meninas da sala! só que comigo é pior,por que eles aproveitam e me incomodam mais já que tenho paciência curta.
Eu estava muito estressada naquela hora,e pior,dois deles estavam na minha frente,conversando sobre como adoraram me estressar.
E como a professora saiu da sala e eu não estava dando a mínima se contassem pra professora,por que eu tenho fama de ser santa por ser a mais educada com os professores,eles nunca iriam acreditar que eu faria aquilo.
Então,basicamente,eu peguei a tesoura e apontei pro pescoço eles,e acho que só pela cara deles já dá pra saber que eles sabiam que se tentassem me irritar mais alguma vez,invés de eu só dar uns soquinhos fracos neles,eu iria simplesmente ''resolver da minha maneira.''Eu não falei nada,apenas fiquei rindo deles -w- E não era uma tesoura normal,era daquelas que cortava em ondas,naquela época aquela tesoura ainda funcionava,diferente de hoje em dia,que botei fora já que parou de cortar papel :v
Eu não sei o que deu em mim naquele dia,eu normalmente NUNCA sou violenta ou brigo com os outros na escola.
Obs:eles ainda me incomodam,só que bem de vez em quando,sei que eles não querem entrar em ''problemas'',eles nem contaram pra nenhuma professora/professor.
Não se preocupem,não machuquei eles,no máximo só dei um tapa na cara deles uma vez.
Peace was never an option =)
submitted by -Annie-san- to TurmaFeira [link] [comments]


2020.09.02 18:25 marvinpls desabafos de um LEIGO e AZARADO com iniciação científica na faculdade (parte 1?)

É textão galera, contarei algumas fofocas da minha área, do meu grupo atual de pesquisa, e da minha tristeza dentro dele. Decidi fazer esse post porque neste exato momento estou numa reunião de entrevista para novos integrantes (online), e comecei a viajar sobre a trajetória que fiz nesses 2 anos e meio de estudo.
Tenho 22 anos, atualmente no 11° período (risos), sou homem (isso será relevante depois), e faço psicologia. Nem tudo foi culpa minha, mas assumo que fiz parte do problema.
Em 2018 eu decidi entrar num grupo de pesquisa.
Era mais ou menos em agosto/ setembro, e decidi encher o saco de uma coordenadora de pesquisa no facebook sobre seu grupo na faculdade. Soube por alunos que havia bolsa, que fazer pesquisa era legal, e que poderia incrementar o currículo no futuro. Eu estava no 5° período se não me engano, e meu maior motivador eram os artigos que andava lendo na época sobre vídeo game e psicologia evolucionista (uma síntese entre psicologia, sociologia e biologia).
Depois de um mês esperando e enchendo saco, consegui uma avaliação.
Era uma avaliação simples, haviam apenas 4 perguntas e eram coisa boba sobre interesse, o que eu já havia produzido antes e yada yada. Achei estranho pois em alguns lugares entrar pra pesquisa era mais complicado, e havia entrevista também. Depois de muito tempo fui entender o porquê.
Eu posso dizer que tudo começou com a escolha do projeto de pesquisa, acho que foi aí que começou a bola de neve de problemas, a turbina em chamas do Donnie Darko, ou o momento em que Evan conheceu a Kayleigh em Efeito Borboleta.
Fui orientado à escolher um projeto de pesquisa que já estava em andamento. Haviam vários temas, desde cirurgia bariátrica, porte de arma de fogo e... vídeo game.
Vou ser bem sincero, acho que essa foi a pior escolha que fiz na vida. Vídeo game? Sério? Não tinha uma escolha mais... sei lá, interessante?
Na verdade era. Ainda acho na verdade. Não vou descreditar a área de pesquisa em vídeo games, não faz o menor sentido. Estou produzindo ainda material, e vejo que virou um assunto 'pop' ano passado com a nova adição do CID-11 de transtorno de vídeo game.
O projeto de pesquisa era testar um aplicativo de celular bastante popular que prometia um "melhoramento cognitivo", que em miúdos era tipo deixar você mais "esperto". O projeto era muito difícil, muito mais difícil que qualquer trabalho naquele grupo.
Mas difícil significa que dá pra fazer ainda, né? Não. Não dependia só de mim. Eu e meu grupo (inicialmente composto por 4 pessoas, eu e mais 3 mulheres) tínhamos que conseguir 60 pessoas que QUISESSEM jogar a porr# de um jogo de celular chato pra cacete, inicialmente durante 2 MESES, e ainda havia aplicação de testes psicométricos no começo e no final do treinamento (que demoravam 1hr e meia pra ser concluído, era exaustivo pra caralho).
O mercado de aplicativos de celular é extenso. Na verdade, existe promessa de vídeo game te deixar mais esperto desde a década de 80, com um jogo da Nintendo. Mas esse se dizia ~cientificamente confiável~, e nosso trabalho era justamente testá-lo.
Era minha primeira experiência com produção de material, e estava super animado, mas não era um trabalho só exaustivo pra pessoa. Eu tinha que achar a pessoa interessada (o que era muito difícil), marcar com ela, separar um dia com folga pra fazer os testes, muitas vezes o teste era dividido em dois, totalizando 2 semanas pra começar o treinamento. Esses testes psicométricos eram importantes para avaliar como a pessoa estava antes do treinamento.
Ela treinava por 2 MESES, dias intercalados (o que dava 1 mes jogando no celular), e tinha de ser 1 hora de jogo, que era MUITO CHATO. Sabe aqueles jogos super simples tipo memória, adivinhar uma sequência de números e tal? Então, eram vários desses. E no final, passava-se os mesmos testes do começo, que poderia demorar 2 semanas também, mas se a pessoa quisesse fazer tudo num dia, poderia.
Óbvio que deu errado. O projeto não era tão impossível de fazer, só éramos as pessoas erradas. Normalmente em projetos trabalhosos como esses, são feitos por laboratórios grandes, com um número de participantes grande também. As pessoas passam por uma triagem melhor também, com tempo de folga, e as vezes até são incentivados de uma forma ou outra... mas o nosso não, eram de amigos ou pessoas da faculdade. Alguns amigos se propuseram de fazer, mas foi enfadonho demais.
Material psicométrico é caro. Alguns nem tanto, mas alguns são bem caro. Procurem aquele teste de Rorschach, só as pranchas são quase 800 reais, visto que são importados. Os que eu usava eram R$150, eram vários cadernos que NÃO PODERIA SER RABISCADO. E rabiscaram. A culpa ficou nas minhas costas, mas felizmente não tive de pagar (eu não sei nem como iria arrumar essa grana, afinal universitário é tudo duro, pelo menos do meu círculo era).
Nesse dia foi engraçado. Estava fazendo com duas mulheres, elas pareciam até contentes com o teste, ficaram brincando sobre as questões e conversando comigo. Achei super legal por parte delas de participar de um negócio tão chato. Fiz todos os procedimentos, ressaltei a importância de não rabiscarem o caderno, e que as respostas eram anotadas numa folha separada.
Elas entenderam. Quando viro a cara pra olhar o celular, tá lá a menina marcando tudo de CANETA no caderno. Tive um treco.
Primeiro que o material era caro em si, e segundo que alguns deles não eram meus, nem da coordenadora, e sim da universidade. Ou seja, o problema era maior, porque eu teria que levar na coordenação, pagar pelo material, etc. Por sorte, a minha coordenadora aliviou pro meu lado, e disse que ela resolveria isso.
Outro caso foi com uma senhora. Todos os dias de treinamento a pessoa tinha que me enviar prints por whatsapp contendo os resultados do treino. Muito, mas muito raro as pessoas enviavam todos os dias necessários, e fazia com que 2 meses virassem 3 de tanto que as pessoas começavam a deixar de fazer, ignorar a gente, fazer menos tempo que deveria, e por aí vai...
Mas com essa senhora foi mais difícil ainda. Ela tinha dificuldade com o aplicativo, e tive de marcar vários dias na faculdade pra ensiná-la a jogar e mexer no app. Confesso que eu mesmo não manjava tanto.
Ela dizia que entendia, sabia como printar, e me enviaria. Ela até foi mais esforçada que as outras pessoas que se prontificaram, só que tinha um outro problema. Quando a pessoa não treinava direito, o app não reconhecia os resultados, e assim não dava as paradas que precisávamos computar.
Ela dizia que jogava por 1hr e não gerava resultado. Eu pedia pra que jogasse mais uns minutinhos pra ver se saía, e não vinha nada rs. Ela se dizia frustrada, tava tomando muito tempo do dia dela, e ela ficava com dor de cabeça.
Fiquei muito triste, mais ainda porque não queria fazer ela se sujeitar à isso, e também porque eu estava perdendo um tempão fazendo as pessoas me cumprirem um favor chatíssimo.
Projeto de pesquisa ruim, e agora sobre os integrantes...
Eram 4 pessoas. Duas meteram o pé 1 mês depois que eu entrei no grupo. Uma delas estava terminando a faculdade, e disse que estava muito ocupada para se envolver com grupo de pesquisa. Até hoje não sei se era verdade, mas tudo bem, cada um sabe onde o calo aperta.
A segunda menina saiu porque havia arrumado um em estágio remunerado. Fico feliz por ela, e ao mesmo tempo com inveja kkk ("inveja branca", como dizia minha mãe) queria muito ter conseguido um também. O problema é que ela era a mentora da parada, e ela tinha muitas fichas importantes sobre o projeto que ela >não deu pra gente quando saiu<. Ela vazou e ficou de mandar algumas paradas importantes, como fichas de pessoas que já haviam feito todo o treinamento. Enrolou por vários meses, e no final não entregou porque não sabia onde estava. Ou seja, parte do progresso havia sido perdido.
Restou eu e uma outra menina que era super interessada e participativa. Ela ainda está no grupo comigo hoje.
Como o texto tá grande pra caralho, vou deixar assim mesmo. Ainda tem bastante coisa pra contar, mas se calhar de uma parte 2, eu escrevo e mando aqui depois. Espero não estar enchendo o saco de vocês com um textão desse, vou repensar se continuo desabafando sobre esse problema kkk.
submitted by marvinpls to desabafos [link] [comments]


2020.08.28 22:50 hello_chewie Eu fui babaca?

Julgada por basicamente falar muito.
Olá Luba, pessoas a ver, gatas, possíveis convidados, papelões esquecidos e editores.
Eu tenho um grupo no whatsapp com as minhas amigas, e esses dias atrás eu acabei entrando em conflito com uma delas, vamos chamar ela de Kiki. O rolê foi o seguinte.
A gente estava conversando sobre um determinado assunto, e eu acabei não entendendo o que ela queria dizer, e daí ela respondeu com um pequeno texto: "é chato ter que ficar explicando tudo duas vezes, e não tô te chamando de burra, tô dizendo que se você não presta atenção no que os outros estão dizendo eles não vão querer falar com você", eu prontamente respondi que estava prestando atenção, só não tinha entendido o que ela queria dizer (que estava meio confuso, na minha visão).
Depois disso, uma outra menina começou a mudar de assunto, só que a Kiki ficou bem mais grossa do que o normal, principalmente comigo. Acabou que eu só tentei não ficar para baixo com isso e fingir que nada tinha acontecido.
No mesmo dia que tudo isso aconteceu, a gente foi se falar no privado e falamos muito, muito mais do que o necessário para resolver tudo aquilo. Ela falou que não gosta de discussão e eu gosto, já que eu discordo de tudo que todo mundo fala, e eu disse que iria tentar melhorar, então ela surtou falando que não era um defeito, que eu não precisava melhorar pipipipopopo. Chegou num ponto daquela conversa, que eu só queria bater a minha cabeça na parede, porque sinceramente, eu não estava aguentando mais. Após muito papo inútil, eu falei que se era isso tudo que ela tava falando, então nós duas éramos culpadas, e ficou por isso mesmo.
6 dias depois disso (ou seja, ontem), a gente entrou em outra desavença, mas essa foi bem menor que a outra. Ela falou um negócio errado sobre poliosis, então eu falei para ela que não era bem assim e tal, e ela me mandou um "aí é que tu tá discutindo again", eu fiquei super bugada e mandei que a gente só tava conversando normalmente, e a justificativa dela foi que eu levo tanto argumento que parece um debate, e foi nessa hora que eu perdi a paciência. Como eu já tava no pico da minha paciência, não queria que a conversa fosse para muito longe, então mandei "não era argumento, só queria te explicar", ela mandou "tá bom amiga, slow down", mandei um "mai ue" e não me respondeu. Fim de papo, a gente não conversou depois disso.
Eu fico pensando se eu estava errada nessa história, porque pelo jeito eu sou a vilã que fala muito. Eu fico triste por trazer tanta discórdia para uma das minhas melhores amigas, talvez o problema seja eu mesmo, mesmo se não for eu vou melhorar o que quer que ela ache, assim eu consigo menos intriga.
Ficaria grata se me ajudarem, fiquem bem.
submitted by hello_chewie to TurmaFeira [link] [comments]


2020.08.19 00:08 ItzHaruka Preconceitos estão me derrubando em um poço sem fim.

3x tentando postar... acho que agora foi..
Oi, pessoa que está lendo esse texto agora. Eu gostaria de desabafar sobre algo.. e se voce chegar até o final, adoraria um conselho, pode ser..?
Bem.. tenho 19 anos, sou um garoto transsexual (menina que se vê como menino) e nasci em uma família de Transfobicos religiosos. Desde o começo eu sofri preconceito, independente do que fosse. Eu comecei a namorar aos 12 anos mas desde os 10 eu ja ouvia a minha própria família sendo completamente homofobica comigo, sem eu nem mesmo saber se gostava de garotos ou garotas.. me julgavam, me chamavam de coisas horríveis e diziam que era apenas brincadeira..
Tudo só piorou quando descobri que era trans e gay.. comecei meu novo namoro aos 15 anos.. ele.. por incrível que pareça, estava passando pela mesma situação que eu.. eramos duas meninas que se enxergam como garotos e sofriamos com a homofobia de nossas famílias. Uma vez, na praia, eu resolvi contar pra alguém.. e isso terminou em um adulto de 29 anos (detalhe.. eu tinha 16) tentando me beijar.. eu tentei o parar e fiquei com medo.. me encolhi no canto do carro e não movi um músculo até ele me levar para casa.
Quando cortei meu cabelo.. como as pessoas dizem "joaozinho" recebi tantos insultos... e as pessoas começaram a falar cada vez mais de mim pelas costas... me xingavam... eu.. cheguei a descobrir que meu pai nem mesmo queria que eu tivesse nascido ao ponto de ter pedido um teste de DNA para confirmar se eu era seu filho... as palavras que ele usou me quebraram de tantas formas... "ela é o lado ruim da família, não é possível que seja minha filha" (mesmo eu me assumindo como transsexual.. continuaram a me chamar na forma feminina.. e olha... isso doia...)
Eu... comecei a ser tratado que nem escravo na casa de meus pais... limpando a casa toda sozinho... pra depois as pessoas julgarem dizendo que eu "não limpei direito"..
Eu sinceramente... não consigo mais aguentar... estou a beira do meu limite de cair nesse buraco obscuro que estão me puxando... não sou religioso o que é mais um ponto negativo pra eles.... eu sou um nada..
Não tenho importância alguma... "se acontecer só enterra", eu ouvi me dizerem isso tantas vezes... quando eu tive minhas tentativas de sumir desse mundo.... eu sou tão calado.. que mal tenho coragem de dizer algo... porque sei que irei acabar mal... eu pretendo sair dessa casa... mas até eu conseguir me ajustar... eu realmente não tenho lugar pra ir....
Essa pandemia está acabando comigo.... ter que ficar o dia todo ouvindo essas coisas... me trancar no meu quarto.... eu estou aqui desabafando porque eu sinceramente não aguento mais guardar isso só pra mim.. nao da.. sabe...? Uma hora você chega no seu limite......
Se voce leu até aqui.... eu agradeço..... sinto-me importante por um momento...
submitted by ItzHaruka to desabafos [link] [comments]


2020.08.18 22:35 BoobiesChan Uma historinha de enganação e roubo

Olá, turma, luba, editores, studio, gatas, rainaras, carls, e etc...
Hoje lhes contarei uma história não muito extravagante, mas que aconteceu recentemente entre mim e uma cliente/"amiga" em uma das minhas redes sociais favoritas: o Amino
Bom, para começarmos...preciso dizer que sou desenhista e eu amo isso em mim não apenas como um hobbie ou trabalho, mas sim como parte da minha vida...amo desenhar desde o momento em que peguei um lápis ou uma caneta pela primeira vez, e quanto melhor e mais trabalhoso meu desenho for...mais eu levo a sério, e isso vale com certeza pra muitos artistas de pintura ou desenho que fazem seu trabalho com carinho e amor. No amino eu havia entrado em uma pequena comunidade não muito conhecida onde as pessoas fazem seus OCs e Artes e até fazem RPG e postam em blogs para exibir e as vezes até ganhar Amino Coins como forma de nota das pessoas (PS: Amino coins é meio que um dinheiro virtual do amino onde vc pode usar para comprar coisas para enfeitar seu perfil, comprar balões de texto ou até figurinhas e etc...)
Enfim, eu estava em várias comunidades de desenhos como essa, mas essa comunidade específica em que eu estava era a que eu mais costumava usar...e em outras comunidades de OCs ou RPG que eu gosto muito de ir, eu as vezes posto alguns dos meus desenhos para o público, e como eu estava querendo praticar um pouco minhas habilidades de micro empreendpara ...eu passei a vender meus desenhos para as pessoas online em troca de amino coins.
Comecei a fazer isso praticamente desde o início de 2020, e meus desenhos geralmente custavam entre 5 a 12 amino coins...pois além de usar caderno e paint eu tbm uso editor e as vezes demora quase 5 horas e 30 minutos para fazer a coloração e as luzes certinho e quase sem nenhum borrão.
Consegui investir 1000 AC e estava indo tudo perfeitamente bem, até que um dia...uma garota (vamos chamar de Rainara) havia me chamado no privado e pedido que fizesse um desenho dela versão cartoon. Até aí tudo bem, então pedi pra ela me mandar uma foto dela para que eu pudesse desenhar e ela poderia descrever como queria...ela mandou a foto, e a garota na foto era uma menina sem cílio, sombrancelhas e sem cabelo, e bem pálida com um sorriso meigo...como já deve imaginar, sim a cliente na foto tinha câncer, ela mesma havia me dito.
Enfim, ela pediu para não se importar com aquilo, mas sendo sincera eu fiquei meio mal, pois já tive dois amigos na escola que já passaram por essa merda.
De qualquer forma, eu fiz o desenho, pintei e editei, e quando fui entregar dei uma reduzida no preço pra 3 amino coins...que era o máximo que ela tinha naquele momento...depois de um tempo passei a conversar com ela e ela era realmente uma pessoa muito boa e incrível de conversar e desabafar, e eu ate tinha feito um desenho de nós duas juntas.
Depois de um tempo ela disse em algum momento que precisava de amino coins pra comprar alguns enfeites de perfil, mas ela não pediu nada, ela apenas disse que queria começar a economizar. Eu como sou trouxa e gostava muita dela, eu disse que poderia doar um pouco do que eu tinha pra ela (eu sinceramente não ligo muito pra dinheiro, mas a quantidade de dinheiro que ganho é meio que o resultado de tudo que fiz pra chegar naquele número). Rainara de início recusou, mas eu disse que queria dar como presente há ela, principalmente pra deixa-la feliz, então eu doei mais ou menos 860 Amino coins para ela. Rainara me agradeceu quase cem vezes naquela noite e eu realmente fiquei feliz em saber disso.
Alguns dias se passaram e Rainara havia começado a namorar um garoto (vamos chama-lo de Carls), o Carls era e ainda é um cara gente boa, compreensível e que tá sempre a disposição pra Rainara. Um certo dia ele chegou no meu PV e pediu que eu fizesse um desenho dele com a rainara como presente de namoro pra ela. Eu fiquei feliz e concordei em fazer, e pedi uma foto dele com ela (já que eu não tinha mais a foto dela de antes), então ele me mandou uma foto dele com...uma garota completamente diferente da original....não só pelo fato de ela naquela foto ter longos cabelos, e ter cílios e sombrancelhas, mas o rosto também era muito diferente (e sinceramente menos bonito ;-; Dclp). Como só fazia algumas semanas que a conheci...se o cabelo dela estivesse voltando a crescer depois de estar melhor do câncer...o cabelos estaria no mínimo bem curtinho com alguns pelinhos crescendo lentamente, certo?...enfim... Falei com Carls e eu disse que não poderia ser ela, e expliquei o porquê, e então ele disse as seguintes palavras:...
Carls - "Domy, essa é a Rainara de verdade, tem certeza de vc não está se confundindo?"
Assim que vi a mensagem eu fiquei meio chocada de início...ele perguntou se eu queria que ele falasse com ela sobre isso...e eu disse: "pode deixar...eu converso com ela". E assim fiz, entrei no chat dela e liguei pra ela...ela atendeu e eu perguntei: "Rainara, se não for muita indelicadeza da minha parte que eu pergunte...vc tem câncer, certo?"...
Rainara - "sim, eu tenho câncer, pq essa pergunta do nada?"
Depois que ela respondeu, eu mandei a foto dela com o namorado dela...ela ficou em silêncio enquanto eu perguntava de novo: "Rainara...essa é vc? Com o Carls?" Depois de longos segundos ela simplesmente desligou na minha cara...e só aquilo respondia minha pergunta. Eu continuei ligando até finalmente desistir e esperar....e depois de uma hora ela mandou mensagem pedindo desculpas, ela me ligou depois e eu atendi...pedindo explicações do por quê ela havia feito aquilo... Ela disse chorando no telefone que não sábia e que era estúpida de ter feito aquilo, aí eu pedi pra ela se acalmar e explicar oq passou pela cabeça dela, e ela respondeu:
Rainara - "quando eu pedi aquele desenho eu queria que vc fizesse, eu queria que fosse pra minha irmã que realmente está com câncer, e eu acabei me confundindo com as palavras quando pedi, me desculpa"
Eu não acreditei nas palavras dela (mal sabe mentir), ainda mais depois daquilo, então fui perguntar de novo pro Carls e ele disse que ela está mentindo pq nem irmã ela tinha, e tinha apenas dois irmãos homens. Eu conversei com ela, e eu realmente estava puta com ela por mentir e na cara dura, mas ainda sim tentei me manter calma e conversar com ela. Eu disse que estava realmente muito mal e brava por ela ter mentido, e eu queria cortar contato...ela disse que não queria perder a amizade que tínhamos...(que amizade?...) Enfim, eu falei que o mínimo que ela poderia fazer como favor pra mim era devolver meus amino coins que havia dado de presente e que me esforcei meses pra conseguir....e adivinha oq ela fez? Ela falou que havia gastado quase tudo em balões e figurinhas do amino...eu fiquei brava e desliguei e pedi pra ela apagar os desenhos que havia feito pra ela, mas mesmo que não apagasse ou não, de qualquer forma n ia mudar nada...então eu falei: "espero que esteja feliz por ter ganhado desenhos que fiz de amor e afeto e números de um dinheiro virtual que trabalhei pra conseguir, a única coisa que você perdeu foi uma amiga e a sua dignidade de ser verdadeira com essa amiga" e depois disso eu a bloquiei.
No dia seguinte descobri que Carls havia denunciado a própria namorada pra staff por fake, pois ele havia pegado o celular dela e leu minhas conversas com ela...e descobriu que ela havia usado a foto falsa pra me fazer ter pena dela, e de vez em quando ela fazia isso com outras duas pessoas...mas foi burra o suficiente pra deixar o namorado ter contato comigo...a staff da comunidade a ocultou fazendo ela n poder interagir com ninguém na comunidade por 30 dias. Isso n me deixou feliz, pois eu havia sido feita de trouxa por uma pessoa a quem eu gostava de coração, mas consegui manter contato com Carls...e ele é a única pessoa que me ajudou a me sentir melhor depois de um tempo...
Essa foi história, espero que tenham gostado, beijos lubinha, e deixarei em breve uma fanart pra ti no nhaa...vlw flw
submitted by BoobiesChan to TurmaFeira [link] [comments]


2020.08.06 13:25 ExistenteInexistente ola essa é minha primeira vez e tal e possivelmente a ultima (minha historia de vida)(riam a vontade)

oi luba inscritos e editores qualquer menção a pessoal e mera conhecidencia de youtubers, para evitar falar nomes de pessoa que eu conheço vou chamar da primeira letra do nome ou canal, me chame de E (sou homem) (descupe pelo meu portugues) (desculpa pelo texto grande)
minha historia começa quando eu tinha 5 anos (não lembro de nada antes disso), eu acordei em um dia qualquer e fui pra escola sofri bullying e etc, voltei pra casa no colo da minha mãe subindo um morro (uma montanha literalmente) não conhecia meu pai direito, ja quis namorar minha prima a L, ja tomei banho com meu pai e tb com meu tio o ti J (o nome dele nem tem J), mas com meu tio foi diferente ele ja fez coisas "erradas comigo no banho" como eu não sabia só aceitei (hoje ele ta namorando com uma menina), se eu quiser eu posso ferrar a vida dele hoje, meu pai o G é BOOMER, me odeia, me machuca, etc. talvez vc pense "pq vc não denuncia ele?" um dia eu ouvi uma frase na tv "quanto mais aosente seu pai é mais vc o ama" e é verdade, ou seja, eu não consigo denucia ele, quando eu me mudei pra cidade que eu estou hoje eu comecei a gostar de uma menina a JO, um dia o irmão dela o F me seguiu e bati nele pra ele volta e a mãe dele me ameaçou então o pai dele fez a mesma coisa, minha mãe e o meu pai brigou comigo e fui jogar meu jogo favorito passei vergonha na escola nova sofri bullying denovo, a JO partiu meu coração (nem tinha pedido ela em namoro), minha tia a P resolveu o bullying que eu sofria, se lembra da JO o pai dela fez a casa dela pegar fogo atiro na mãe dela (ta viva ainda), minha mãe mando eu compra uma mochila e uma caneta pra Jo, pois tinha perdido tudo, dai eu ganhei um pc depois não lembro quando eu ficava jogando friv nele, quando perdi o interece entrei no youtube pela primeira vez conheci um youtuber que conheço ate hoje, pois encontrei vc pelo video da tapada na N que depois se vingou-se de vc então assim foi minha vida, quase videi gay (não te conhecia ainda) virei gamer conheci o jogo de corno (FF) parei de jogar, conheci o minecraft (agora é o jogo que sempre vai ficar no meu cell), ja exercitei o braço para fazer aquilo né (vc sabe muito bem) parei de fazer isso hoje em dia o C me apresentou os furro, no dia nem liguei, mas um tempo depois eu lembrei e fui pesquisar acabei virando um, depois de pesquisar muito sobre furros eu vi que não podia ser um , mas no fundo ainda sou um pouco e medei de cara com nsfw de furros (foi isso que me fez para de exercita o braço no banheiro).
edit: eu esqueci de dizer que sou piadista de merda, eu rio de absolutamente de qualquer coisa, e o G me odeia (so eu que penso isso aqui em casa) ele tb se irrita facil, eu to virando ele, ja quiz me matar
edit2: isso é so uma parte da miha historia se quiserem um posso trazer o resto da minha historia
então essa é minha vida, fico feliz que vc exista pra elegrar meu dia, luba só não para de fazer videos vc é um dos unicos canais do youtube que gosto que ainda faz video.
submitted by ExistenteInexistente to TurmaFeira [link] [comments]


2020.08.04 22:42 Lolizinha_estranha Fui babaca por falar que minha amiga estava "exagerando" no relacionamento dela?

Minha melhor amiga (vou chamá-la de Maria) começou a namorar virtualmente há mais ou menos 2 meses com uma menina e desde então ela começou a se apegar muito a esta menina (completamente compreensível), postando vários e vários status sobre ela e pensando só na namorada, até quando eu tentava ter uma conversa normal com ela, o assunto sempre chegava na garota. Então, um amigo em comum nosso veio falar comigo sobre isso e concordamos com tudo que eu falei acima. Isso aconteceu mais uma vez com outra amiga. Eu não queria falar diretamente com a Maria porque não queria magoar ela ou acabar com a animação do relacionamento, então fui falar com meu melhor amigo (chamarei de Felipe) que também é melhor amigo dela. Perguntei se ele também achava chato os diversos status sem contexto da Maria ou se eu e meus outros dois amigos estávamos apenas sendo implicantes, e de uma forma super agressiva, disse que estávamos sendo muito implicantes e começou a me atacar, falando que eu sempre arrumo um jeito de implicar com ela e que não tem nada de mais, se ela está feliz não tem problema (eu concordo, mas os áudios que ele me mandou foram muito agressivos). O Felipe falou para a Maria o que eu tinha dito, mas não havia me deixado explicar, disse pra ela que eu estava com vergonha dela e várias coisas absurdas que obviamente não tinha sido o que eu queria dizer, até porque eu estava justamente "colhendo opiniões" para ver se fazia sentido o que eu achava e falar com a Maria.
Depois de um tempo, a Maria mandou a seguinte mensagem para mim e para meus dois amigos: ''beleza meu amor a partir de hoje tu tá block do meu status"
Eu fiquei muito mal com isso e comecei a explicar o telefone sem fio que tinha se transformado, enquanto eu também me explicava para o Felipe, que continuava sendo agressivo e muito escroto. Eu comecei a ter uma crise de ansiedade por causa do Felipe. A Maria estava muito calma e disse que estava apenas chateada porque eu não falei diretamente pra ela e que eu estava "falando mal dela pelas costas dela".
Depois de algumas horas, eu perguntei pra ela como tinha ficado tudo e ela respondeu que estava de boa, mas ainda chateada (ela não me bloqueou nos status) dois dias depois, mandei um texto gigante falando tudo que eu realmente sentia e ela disse que iria pensar, mas tudo continua muito estranho.
Então, eu fui a babaca?
OBS: A Maria obviamente não é a babaca, mas queria saber sobre os demais participantes.
submitted by Lolizinha_estranha to TurmaFeira [link] [comments]


2020.07.29 22:46 lelezinha18 "Devo fazer algo para que minha tia não fique com os filhos dela?''


Oi Luba, falecidas pessoas de papelões, gatos e turma que esta a ver, já quero pedir desculpas pelo texto grande, vou tentar resumir o máximo.
Bom grande parte da minha família mora em um estado e eu moro em outro, e no estado em que eu moro tem mais facilidade de conseguir emprego. Quando eu tinha 14 anos (agora tenho 18) minha tia e a filha dela engravidaram e onde elas moravam não era fácil encontrar emprego, então meus pais decidiram trazer elas pra cá, dando outra chance pra elas (elas já vieram pra cá 3x e minha tia não procurava emprego e meus pais ficavam sustentando ela). Essa minha tia veio pra cá com os filhos e meus pais deram todo o apoio a eles, pagavam as despesas, compravam roupas, moraram comigo por bastante tempo até o marido dela juntar um dinheiro e vim embora pra cá. Quando ele veio, alugaram uma casinha e ele procurou um emprego e começou a trabalhar. Até aí tudo bem, minha tia foi fazer o pré-natal e descobriu que tem AIDS, consequentemente o marido dela teve que fazer exame, e ele tbm estava, como o dele estava mais avançado os médicos disse que ele passou pra ela. Depois ele confessou que já sabia, mas não teve coragem de falar pra ela. O bebê nasceu e como minha tia estava fazendo tratamento ela não passou o vírus pro bebê.
L o marido dela, no começo era bem tranquilo, tanto que ele veio o pra minha casa e dormiu aqui várias vezes, eu nunca fui com a cara dele, ele me olhava estranho...
Depois de um tempo ele se mostrou quem era, ele é viciado, traficava, roubava e era abusivo. Chegou a bater na minha tia várias vezes. Na minha festa de 15 anos meu primo veio pra minha casa, deixando só a mãe dele, a irmã mais nova e o padrasto. L só batia na minha tia quando o meu primo não estava lá (ele tem minha idade), nesse dia ele foi na casa de minha tia (eles tinham terminado, mas viviam voltando) espancou minha tia, quase matou ela, tudo isso na frente da filha deles de 1 ano, ele só parou quando a vizinha interviu e a polícia chegou. Minha tia não quis denunciar ele, na esperança que ele mudasse, então a vizinha que entrou no meio da briga denuncio ele (ele deu um soco nela). E ele foi preso, mas por apenas 45 dias, a lei é falha. Minha mãe mandou minha tia e meus primos embora o mais rápido possível, mas mandou pra cidade em que ela nasceu, já que lá L não conhecia ninguém e nem tinha ideia onde que minha tia estava morando. L começou a ameaçar minha família falando que se encontrar a gente, nós estávamos mortos, falou isso pros meus pais, para um tio meu e o filho dele. Vivíamos com medo, não podíamos sair, não adiantou ir na polícia, eles disseram que não podiam fazer nada. Com 15 anos não podia nem sair com meus amigos por conta disso, vivia chorando, desenvolvi ansiedade, tomava remédio controlado (tomo até hoje) e emagreci 20kg. Isso afetou muito nas minhas notas, no meu trabalho e no meu relacionamento. Minha tia sempre defendeu L, mesmo sabendo de todo o transtorno que ele estava causando.
Passou um tempo e L foi embora pra cidade dele, nisso nós tivemos paz e vivemos nossas vidas de boa, ele falava com a gente de vez em quando, mas era só pra dizer que depositou o dinheiro da filha e perguntar como ela estava. Ele passou a não ser um problema, só um dia que ele estranhamente apareceu na minha casa pedindo uma sacola??????
Minha tia (que agora está em outro estado) parou o tratamento e engravidou de outro cara (ele até hoje não sabe da condição dela), ela não fez pré-natal nem nada, pois não queria que as pessoas soubessem sobre ela. O bb nasceu infelizmente com o AIDS, e não faz nenhum tratamento, minha tia vive gastando o pouco dinheiro que ela tem com bebidas e festas, ela deixa os filhos de 5 e 1 ano em casas de pessoas desconhecidas ou de alguns familiares, antes ela levava eles pro bar, só que os bares proibiram ela de ir lá com as crianças. Ela vive pedindo dinheiro pra gás, aluguel, compras, minha mãe sempre faz o possível, até da o dinheiro suado dela vai todo pra minha tia, já falei pra minha mãe que minha tia não da valor as coisas e nem vai procurar um emprego enquanto minha mãe dar dinheiro a ela, ela só fala com minha mãe quando precisa de dinheiro.
Bom ultimamente venho pensando na possibilidade de denunciar minha tia, mas eu não tenho certeza se é uma boa decisão, vai que o conselho manda a menina pro pai que é uma praga? O bb eu sei que vai ficar com o pai e a avó, já que eles tentam dar o melhor pro bb, eles até tentaram ficar com a criança, mas a justiça pegou de volta e entregou pra minha tia. Infelizmento o pai do bb não sabe sobre a condição da filha.
Conversei com a minha mãe, e ela tem o mesmo medo, minha prima já tentou cuidar dos irmãos, o filho da minha tia se entregou totalmente para as drogas e não vive mais com a mãe. Até meus pais já se ofereceram a cuidar das crianças, eles até estavam dispostos a cuidar das crianças e criar elas até elas terem uma idade pra decidirem se querem morar com a mãe, eles iam fazer de tudo para o tratamento do bb. Meus pais já cuidaram de um primo meu que cresceu junto comigo, formos criados como irmãos, e com as crianças não seria diferente.
O que me parte o coração é ver duas crianças inocentes vivendo em péssimas condições e principalmente uma que precisa de tratamento e a mãe não liga, já falamos pra minha tia que apoiaríamos ela e iríamos pagar passagem o que for pra ela poder se cuidar e cuidar da menina, mas ela se recusa. Nessa pandemia ela não para quieta, por ela ser alcoólatra ela vive saindo e não pode ter um dinheiro no bolso e vai beber, não estamos podendo ajudar com as despesas das crianças, minha mãe é confeiteira e não está saindo muita encomenda.
Então, o que você acha que eu devo fazer? Fico mal em ver essa situação e não poder fazer nada.
Beijinhos >3
submitted by lelezinha18 to TurmaFeira [link] [comments]


2020.07.28 07:44 obsession_Liz a professora fez bullying comigo e isso gerou mais bullying

Olá Luba, gatas, editores e etc. Há dois anos atrás eu sofri bullying por uma professora. Eu era pequena e não fiz muito a respeito, por isso recentemente postei no Facebook um tipo de exposed dela e dos meus colegas, falando as coisas que ela fez e como eu me senti. Não mencionei o nome dela, mas sei que alguns professores vão indentificar que foi ela. A seguir, o texto que postei:
Eu tenho uma história para contar. É uma coisa importante, algo ruim que passei na escola e gostaria que as pessoas soubessem.
Como alguns devem saber, eu sempre gostei muito de português. Desde pequena sempre soube escrever direitinho, ler em voz alta e esse tipo de coisas. Concluindo, sempre gostei de português e sempre fui bem na matéria. No quinto ano tive português com a prof. Ana, a qual foi uma ótima professora.
Quando eu comecei o sexto ano, meu "amor" por português acabou. Na verdade, foi morto. Comecei a ter aula com uma professora nova, que eu nem sequer conhecia ou já tinha ouvido falar. Não vou dizer o nome dessa pessoa, mas sei que alguns vão descobrir quem é ao longo da história.
Desde minha primeira aula com essa professora, eu achei tudo muito estranho. Ela não me olhava de um jeito normal, era quase com desprezo. Lembro dela falar que não tolerava falta de educação e esse tipo de coisas, tudo olhando torto para mim. Eu não entendia o motivo disso, pois nem conhecia a professora.
No primeiro trimestre, eu fui bem na prova. Ela entregava as provas sorridente e dando parabéns a todos. Na hora de entregar a minha, ela não disse nada, fez pouco caso e nem me olhou na hora de entregar. Já no segundo trimestre, ela já havia me afetado mais. Eu não tirei uma nota muito boa na prova, se me lembro bem devo ter tirado um pouco abaixo da média. Ela foi, sorridente, até a minha mesa entregar a prova e disse algo do tipo "quem mandou ficar se exibindo, bem feito, foi mal na prova". E não que eu não tivesse estudado para a prova, mas eu ficava tão apavorada, na maioria das aulas dela, com medo, que não conseguia me concentrar.
E foi na semana do gaúcho, que foi a gota d'água. Nesse dia eu estava com meu vestido de prenda, meu cabelo preso em um coque e com um tipo de xale por cima, pois estava meio frio. Em algum momento da aula dela, ela parou para mim e disse "você parece uma velha que vi num livro com essa roupa", "você parece uma velha". Isso foi o que mais me impactou. Nesse momento, boa parte da sala começou a me chamar de velha e a professora ali, quieta enquanto eu estava, internamente, desesperada. Eu até tentei falar algo, me defender, mas nunca fui de discutir com as pessoas, não sou muito boa nisso. No mesmo dia, quando saí da escola eu contei para minha vó o que tinha acontecido. Ela ficou indignada e quis ir na direção tirar satisfação desse absurdo. Meu pai também não gostou nada da história e quis fazer o mesmo, mas eu não deixei, eu disse "não, por favor não falem nada, só vai dar a ela mais motivos para me odiar e me tratar mal". Depois do "apelido" que ela me deu, durante muito tempo, meses, eu escutei meus colegas me chamando de velha "fica quieta, velha!", "ninguém te perguntou, velha!" e rindo de mim, debochando de mim. Nem consigo explicar o quanto isso foi difícil para mim.
Eu sofria um certo bullying diariamente e durante todo esse tempo, eu fiquei sozinha, sem amigos e sem apoio. Isso é uma coisa que me feriu e a ferida ainda existe, visivelmente, em mim, hoje em dia. Como nunca tive tantos amigos e, na maioria das vezes, grande parte da turma me odiava e me tratou, sendo que alguns ainda tratam, mal. Foram tantas e tantas as vezes que por causa disso eu agi contra o que eu pensava e fui quem eu não era, só para agradar os outros. Para não me tratarem mal, para não me odiarem. Isso é uma coisa que, sinceramente, eu ainda fiz pouco tempo atrás. Eu sei que devo ser eu mesma, mas se a maioria odeia o seu "eu mesmo", é muito difícil ser essa pessoa. Muitos já me julgaram e ainda me julgam pelo que os outros falam de mim e pelas coisas que eu já fiz, sendo que eu sou totalmente diferente disso.
E eu sempre escutei calada. Eu sempre fui a aluna problema, a que sempre estava aprontando alguma coisa, a que sempre acusavam por qualquer coisa, por que alguém ligaria para esse tipo de coisa? sempre fui arrastada para a direção, sem mal ter o direito de me explicar. A cada ano, eu mudo um pouco. Nem de longe sou a mesma menina que eu era no quinto ano, mas muitos ainda me julgam por coisas que fiz no passado. Hoje em dia, por eu ter feito algumas coisas ruins no quinto e no sexto ano, alguns professores acham que podem me tratar pior do que os outros. É claro que muitos professores são maravilhosos como o Thiago, a Elisandra, a Giovana, a Ana Paula e por aí vai, mas alguns, minoria, não são o que todos pensam. Não vou expor nomes, mas eles existem.
Um dia, em uma aula dessa professora, eu descobri o tal objetivo dela, o porque da tortura que ela praticava comigo. Ela disse que escolheu nossa turma justamente por eu e outro aluno (não vou expor) estarmos nela. Até mesmo, em um outro dia, ela disse o seguinte "se até o final do ano eu não te ensinar a respeitar os outros, eu mudo de nome!".
Eu não sou e nunca fui uma ameaça. Eu era pequena, as vezes não pensava duas vezes antes de fazer as coisas e muitas vezes até aconteciam coisas sem querer. A questão é que, um professor deve ser um exemplo para os alunos, um professor representa uma escola. Mas que exemplo dá, um professor que incentivou alunos a fazerem bullying com alguém? um professor que deixou uma menina com medo e traumatizada, pelo jeito que a tratou?
Durante aquele ano, na última folha do meu caderno de português, eu escrevia tudo o que ela dizia e tudo o que ela fazia contra mim. Não citei tudo aqui, pois algumas coisas não são tão relevantes, mas essa lista ainda existe e minhas lembranças também.
No último trimestre, felizmente, eu consegui tirar uma nota muito boa e recuperar os pontos que faltavam do vermelho que tirei no segundo trimestre. Claro que a professora não parecia feliz em me entregar aquela nota, mas fiquei aliviada em ter conseguindo me esforçar e não deixar ela atrapalhar minhas notas. Mas eu não aprendi tanto naquele ano, não como eu deveria ter aprendido e isso interferiu bastante nas minhas notas hoje em dia. Passei a não gostar tanto do português e a não tirar notas tão boas, passei a ter um pouco de dificuldade.
Na época eu tinha tanto medo daquela pessoa e aquilo me fez tão mal, tanto mentalmente quanto um pouco socialmente, pois meus colegas guardavam o apelido de "velha", esperando o momento certo para me atingir com aquilo no peito. Naquele tempo, a questão de amizades foi meio complicada para mim, passei grande parte dos intervalos, lanchando no banheiro, para ninguém ver que eu ficava sozinha e rir de mim. E o pior de ficar sozinha, lanchando no banheiro, era que parecia que ninguém dava falta de mim, o que fazia eu me sentir mais insignificante ainda.
Todos gostavam tanto daquela professora e eu não entendia como meus colegas gostavam tanto de alguém que me fazia tão mal. Eu tentava falar com minhas colegas sobre isso, ver se elas não achavam que ela me tratava diferente, mas ninguém se importava muito, claro, não era com elas que ela "implicava".
Para minha sorte, a professora saiu da escola no ano seguinte, para cuidar de alguém, algo do tipo. Mas isso foi um grande alívio, pois na minha cabeça, eu ainda passaria o sétimo ano tendo aula com ela, ainda teria que enfrentar o dragão, ou ao menos, não me queimar.
Apenas uns dois professores sabem dessa história, contei apenas para os que, na época, eu conversava mais. Isso foi muito ruim para mim na época, mas também sinto um peso muito grande hoje em dia, de ter isso guardado.
Eu sinto que é tão injusto, essa pessoa ter me afetado tanto, sendo que pra ela provavelmente foi só uma brincadeirinha. Acho tão errado, ela ter me ferido tanto psicologicamente e isso não ter mudado nada a vida dela. Por esse motivo, eu decidi expor isso que passei. Não estou obrigando ninguém a odiar ela ou algo do tipo, apenas quero que saibam do que essa pessoa é capaz e se ela realmente é quem vocês esperavam que fosse.
Aliás, lembro de ter falado com uma menina um dia, na saída da escola, sobre isso e de ela ter dito passar por algo parecido com essa mesma pessoa. Isso me deixou aflita, pois isso me afetou tanto e se outros alunos não passaram por o mesmo, com essa mesma professora? Caso alguém tenha passado, espero que tenha coragem de expor isso, pois se eu não fui a única que passei por isso, essa história pode ficar bem mais séria do que é.
Se você acha que passou por algo assim, não se cale, o mundo precisa saber quem essa pessoa é e o tipo de coisas que ela faz para "educar" seus alunos.

obrigado a todos que leram esse textão, kk, menor que trêix
submitted by obsession_Liz to TurmaFeira [link] [comments]


2020.07.28 04:35 ayuu_toppot EU FUI A NICE GIRL MAIS NICE

Olá Luba, Luna ou Luno e gatas. Minha história é bem boba e estúpida mas talvez seja exemplo para as pessoas não seguirem. Sou uma menina e moro no Rio Grande do Sul, mas bah neah. A um tempo eu estava me apaixonando por um amigo meu, vamos chamá-lo de Barls. Eu e Barls acabamos nos beijando um dia e não paramos mais nos dias seguintes. Eu não sabia se ele sentia o mesmo, mas também nem perguntei. Continuamos ficando até que um dia ele diz que não queria mais fazer aquilo porque iria "estragar a amizade". Eu tentei agir de uma forma madura e não surtar, porque se ele estava falando aquilo é porque não sentia nada por mim. Mas depois eu fiquei pensando em todas as vezes que ele tinha dito "eu te amo" pra mim e perguntei se parar era realmente o que ele queria. E era. Umas duas semanas se passaram e ele estava agindo estranho comigo. Eu perguntei o que estava acontecendo e ele só dizia "nada". Eu fiquei puta com isso porque tenho muita raiva de gente que fica se fazendo e não diz o que sente. Então um dia eu explodi e fiquei zuando ele em um trabalho de escola. Eu debochei dele e de sua aparência por vários dias, postei indireta e tudo mais. Eu sei, fui muito infantil. Depois eu percebi que ele estava se afastando mais ainda de mim. Só que eu não percebi que estava magoando ele. Eu só estava pensando em mim e em como eu me sentia mal por ele não me dar atenção. PQP EU ERA MUITO NICE GIRL ALGUEM ME MATA. Então eu mandei um texto pra ele sobre o quanto ele era um péssimo amigo por não estar do meu lado quando eu estava triste e com raiva. Como todo cidadão com sã consciência ele disse que eu que estava sendo idiota de ter zuado e debochado dele principalmente por causa da aparência dele e disse que estava bem sem mim. Depois eu fiquei triste. Eu nunca senti uma tristeza tão grande. Eu perdi a pessoa que eu mais amava e um amigo incrível. Aí eu vi como eu fui idiota e ia falar com ele na escola. Só que ele não tinha ido pra escola então eu fui até a casa dele e pedi desculpas e disse o quanto o amava. Eu tentei chamar ele outras vezes mas me ignorava. Ele tinha um bom motivo pra isso. Agora faz quase um ano desse acontecido e eu ainda penso nele e choro todos os dias mas não posso mais dizer nada pra ele porque ele vai me odiar ainda mais. Eu fui muito infantil meu deus que raiva de mim. Enfim, tchau bjs menor que três (•ө•)♡
submitted by ayuu_toppot to TurmaFeira [link] [comments]


2020.07.14 04:49 AlterNative_Kim Sou a babaca por ter deixado ele ir?

Olá chat, gatas, Pekeanu Reeves de papelão, editores e a todos que por algum acaso lerem este relato. Kkkkkk
Uma pequena explicação aqui: Os personagens são esses, o E, meu melhor amigo (praticamente irmão), uma mina que vamos chamar de Carls e uma outra menina que iremos chamar de Karen.
Então, eu conheci o E em 2019 quando estava no meu 3 ano do ensino médio, eu não tive uma Crush nele eu tive praticamente um penhasco! Então eu descobri que ele namorava com a menina Karen, que era conhecida minha. Eu acabei ficando na minha sem falar nada. Okay? Okay. O ano se passou, o E terminou com a Karen, e alguns meses depois, não lembro se foram 3 ou 4, ele me disse que estava tentando algo com uma Crush dele do fundamental, a Carls. Eu super apoiei ele nisso, até por que ele parecia realmente gostava dela. Porém aconteceu umas coisas, que prefiro não falar, e ela parou de falar quase totalmente com ele e ele ficou bem triste e eu fui ajudar ele
A mer** começa a feder.
Ele desabafou pra mim que estava pensando em deixar ela de lado, pois não queria alguém que fizesse aquilo com ele (dizer que gosta e depois sumir, e tals). Então nós começamos a ficar, bem inesperado né? Mas mesmo assim, aconteceu. Acontece que tinham suspeitas que a Carls estava grávida e o E estava esperando uma resposta dela, pra namoro e tal, que mesmo que o filho não fosse dele, ele iria assumir. Enfim, foram os 4 dias mais felizes desse ano todo, o que eu sentia pode até se assemelhar ao sentimento que o Luba vai ter quando finalmente desencalhar pra valer! Mas eu sabia que não ia durar muito tempo. Eis que perto da meia noite minha melhor amiga me manda mensagem falando que a Carls estava mesmo grávida e que o E tinha falado pra ela a tarde, o problema é que ele tinha passado a tarde na minha casa e não tinha me falado nada. Eu e o E normalmente falávamos tudo um pro outro, não importa o quão ruim fosse e descobrir isso por outra pessoa me magoou muito. E o pior foi, mesmo eu sabendo que ele iria ficar com ela, eu ainda fiquei mal pra caralho. No outro dia ele veio na minha casa de novo e me falou tudo, e eu estava certa, ele iria ficar com ela. O problema é que eu sabia que isso iria acontecer, eu tinha um pressentimento fodi** de que isso iria acontecer e mesmo assim eu fiquei com ele.
Eu sei que estou levando em consideração mais o que eu senti sobre o acontecido e que deveria entender o lado dele.
Então por favor me digam: eu fui a babaca por ter ficado com ele, mesmo sabendo que ele estava esperando resposta de uma outra menina e iria assumir a criança dela?
Desculpem o texto grande, mas eu meio que precisava desabafar. E pra que melhor lugar do que a internet não é? E desde já, obrigado a todos que lerem.
submitted by AlterNative_Kim to TurmaFeira [link] [comments]


2020.07.08 14:56 xDark0x Levei um fora da minha ex que ainda amo

Olá! Então, é minha primeira vez aqui escrevendo, e estou um pouco nervosa pois nunca fiz isso antes, tenho dificuldades em falar sobre o que sinto e tal, mas chegou à um ponto em que realmente preciso desabafar. Vou explicar tudo com datas pra ficar mais fácil. Ultimamente venho passado por uma série de eventos os quais me deixaram muito mal. Tenho uma ex namorada, a primeira e única com quem me comprometi até hoje (tenho 18 anos), em março de 2018 conheci ela através de uma amiga e desde então nos demos muito bem. Desde que a conheci já despertou um interesse e sentimento em mim. Tínhamos várias coisas em comum, gostos musicais, forma de ver o mundo e afins. Logo nos tornamos muito próximas, confiavamos tudo uma na outra e após uma jogada de charme aqui, umas coisinhas românticas ali (kkk) Consegui conquista-la. Isso em junho. Namoramos por 6 meses, muito felizes, mas devido uma interferência da família dela, que ficou sabendo de nós duas por intermédio de uma professora do colégio que conhece a mãe dela, (fdp fofoqueira) tivemos que nos separar. A mãe dela me contatou e com base em ameaças de contar à minha família, me fez confessar nosso relacionamento. Depois que o sangue esfriou e fiquei "mais calma", me senti muito mal, pois senti que à traí, me senti mal por acreditar na mãe dela (que considerando a pessoa que é não merece confiança) que disse não fazer nada com ela se eu falasse tudo. Paramos de nos falar, e como já era dezembro, estavamos de férias e não nos víamos (só tínhamos oportunidade de nos ver na escola). Só no ano seguinte, no primeiro dia de aula consegui contata-la e descobri da forma mais dolorosa possível que não sentia mais nada por mim e me odiava pelo que fiz. Me senti péssima, por ainda à amar e pela situação em si, que não saía da minha cabeça. Tivemos só essa conversa e depois nos distanciamos novamente (por escolha dela). Lá pra junho do ano passado, ela começou a dar sinais de querer voltar a falar comigo, depois de longas conversas sobre esse assunto, finalmente nos entendemos, mas não totalmente da forma como gostaria. Ela disse novamente não me amar mais. Foi doloroso, mesmo já tendo ouvido-a dizer antes. Ela estava passando por momentos terríveis com a família. Não é uma pessoa tão fácil de lidar (a criação ajudou um pouco nisso), então falar com ela naquela época foi bem complicado. Queria ajudá-la mas ela não permitia que eu o fizesse. Arduamente fui conquistando a confiança dela, até que desabafava comigo e eu tentava ajudar da forma como podia. Aos poucos ela foi melhorando e fomos resgatando a amizade e por ainda nutrir sentimentos românticos por ela, as vezes dava umas cantadinhas bobas, mas as vezes sérias também (Claro que não no momento que ela estava fragilizada, mas sim nos de descontração, para deixar bem claro). Em setembro nos aproximamos mais e finalmente consegui com que ela demonstrasse gostar de mim da mesma forma que eu dela. Pouco tempo depois a família novamente descobriu a gente, da mesma forma que da outra vez, mas dessa, eu estava de certa forma mais forte. Bom, consegui conversar com a mãe dela sem demonstrar medo pelo menos. Chegamos à conclusão de que realmente não dava pra ficarmos próximas na escola. e em meio à isso tudo, pedi ela em namoro pela segunda vez. Dessa, não mantinhamos o contato de antes, muito raramente ficávamos juntas, já que ela era de outra turma. mas passando o tempo começamos à relaxar um pouquinho e passar ainda mais tempo juntas, sempre que podíamos, porém com mais cautela. Dessa vez, durou 2 meses e meio, de outubro à metade de janeiro. Ela terminou comigo de novo, não por deixar de sentir, mas eu estava passando por questões pessoais (que até hoje estou lidando, e que me incomoda bastante falar). Como ela além de namorada era minha melhor amiga, falei com ela por mensagem sobre o assunto, e depois de conversar, de um dia inteiro completamente estranho e nós indiferentes, eu por me sentir mal por estar daquele jeito, ela acredito que por não estar acreditando e por lamentar a situação, no fim do dia ela terminou tudo. Foi terrível pra mim, confesso que fiquei com raiva de certa forma, pois queria ela do meu lado para enfrentar aquilo, eu estava apavorada sem saber o que se passava direito na minha cabeça. Mas no fundo, por trás de tanto sentimento ruim, entendia que era direito dela. Era total direito dela decidir onde ficar e até onde pode aguentar também, nunca foi uma relação fácil, e não posso exigir de alguém o que eu faria dentro da relação sendo que somos pessoas diferentes. Ainda mantinhamos contato, mas de forma meio estranha, até que ela começou a demorar muito para responder e por fim, sumir por dois meses. No aniversário dela em maio, fiz um pdf com várias mensagens e desenhos (felizmente sou boa com desenhos) e mandei para o email dela, isso sem muita pretenção, apenas como forma de carinho. Depois de 7 dias me respondeu pedindo desculpas por não ter visto já que não olhava o email (algo totalmente válido pois também não olho hehe) e dizendo que se eu quisesse voltar a manter contato que gostaria. Voltamos a nos falar por outra rede, diferente da que nos falávamos antes, e foi tudo muito bem, ainda demorava para responder, mas não posso cobrar já que deve ter as ocupações dela, assim como tenho as minhas. Embora sempre dê aquele desapontamento e dúvida sobre ser "importante" ou não kkk. E à partir de agora voltamos ao que está acontecendo atualmente. (Estou resumindo o máximo que posso pra não ficar maior do que já está.) Há umas três semanas, em uma conversa casual ela perguntou brincando se eu ainda sentia o mesmo por ela, e eu muito envergonhada disse que sim. No outro dia, acordo com um texto dela (ela gosta muito de escrever) falando sobre amor, sobre estar apaixonada por alguém que sempre atrai ela de volta e por isso quer manter em segredo. Automaticamente me animei e fiquei profundamente feliz, "ela ainda me ama!" Pensei. E dessa vez sem eu mesma ter que correr atrás. Escrevi algo respondendo à ela e mandei uma letra de música que gostava muito pra que ela ouvisse. Ela disse que escreveu aquilo aleatoriamente, mas sabe quando você vê que a verdade não é aquilo que a pessoa diz? Enfim. Foram assim as últimas três semanas, com textos românticos que se encaixam perfeitamente na nossa história, respostas minhas, e mais textos que também mandava pra ela. Ela sempre respondia dizendo que ficaram muito bonitas as coisas que escrevi, e era o mesmo que eu dizia para os dela, obviamente direcionados para uma pessoa, mas que por conta da primeira fala dela de querer "manter em segredo" eu não entrava em detalhes, embora estivesse crente de que eram para mim. Textinho vai textinho vem, perguntei se o que ela escrevia era para alguém (Isso já confiante de mim, mas queria que "confessasse") depois de enrolar um pouco para falar, acabou dizendo e era o nome de outra garota :) Fiquei sem entender nada, não sabia como reagir. Me senti uma idiota por ter imaginado que era pra mim e ao mesmo não entendia como aquilo encaixava tanto em nós e em outra situação. Não conheço a menina, mas aparentemente não à corresponde, enfim. Me senti tão mal, principalmente por ter pensado que as coisas eram pra mim e ter descoberto de uma forma tão brusca. Fui conversar com ela para tentar esclarecer tudo e foi até bem rude ao responder. Disse que não via mais futuro em nós e não queria mais a confusão que era "estar comigo". Isso aconteceu ontem, e até agora não sai da minha cabeça. Dormi pensando nisso da mesma forma que acordei hoje e foi a primeira coisa que veio à cabeça. Não é a primeira vez que acontece situações que me deixam assim, em relação à ela. As vezes parece que estamos em um looping infinito sabe? Pois sempre passamos pelos mesmos momentos, desde os complicados, aos de investidas minhas e a "volta do amor" dela, que é algo que me deixa com muitas dúvidas por dentro, pois poxa, que amor é esse que eu preciso ir atrás? E sinceramente, isso me deixa com tantos questionamentos e angústias, eu realmente à amo, e me sinto uma idiota por isso. Eu odeio me sentir dessa forma sabe? As vezes odeio ser dessa forma. Me sinto idiota por ser tão intensa em ralação aos sentimentos, principalmente numa época em que isso é pouco levado em conta por muita gente. Ocorre um misto de emoções, angústia, tristeza... Por tudo que já aconteceu e pelo que estou sentindo agora. Tenho dúvidas reais sobre nosso fututo, não sei o que pode acontecer conosco, se podemos ficar juntas, ou se realmente estamos fadadas à seguir caminhos diferentes; e isso é uma das coisas que mais me apavora, não saber o que irá acontecer, se esse sentimento por ela vale realmente a pena ou estou apenas perdendo tempo em minha vida, numa coisa que não terá fundamento. Me sinto afogada nesse misto de sensações, sentimentos de amor e tristeza que não sei como fazer passar.
Não sei se alguém vai ler até o final porque realmente ficou enorme kkk, mas de qualquer forma já vale o desabafo. Não tenho ninguém para falar sobre isso
submitted by xDark0x to desabafos [link] [comments]


2020.06.23 01:31 AdaoOPaiDaHumanidade SOU BABACA POR NÃO CONSIDERAR MAIS MEU IRMÃO COMO MINHA FAMÍLIA?

Olá lubixco, editores, falecidos papelões (E PEKEANU REEVES <3), Jean (possivelmente) e turma que está a ver. Bem, a história é realmente muito longa já aviso, então já vai pegando aquela água para se manter hidratado.
Sou irmão mais novo de uma família de dois irmãos, meu pai morreu quando eu tinha dois anos e meu irmão mais velho foi criado pelo meu avô, o que fez eu ter crescido boa parte da minha infância com minha mãe, ela sempre foi uma pessoa difícil de se lidar (essa explicação longa vai ajudar para contextualizar a história), talvez em parte pela morte do meu pai, ela constantemente gritava comigo e brigava comigo por querer atenção, dizendo que era uma criança irritante e algumas vezes me agredindo fisicamente por incomodar ela quando ela estava querendo ver televisão, minha mãe nunca deu muito certo com trabalho, o que levou meu avô a sustenta-la a maior parte da vida dela já que ele era funcionário público e ganhava muito bem mesmo depois de aposentado, aos meus oito anos eu, minha mãe, meu irmão e meu avô passamos a morar juntos no mesmo apartamento por conta de meu avô começar a desenvolver Alzheimer e Parkinson, o que fazia do mesmo precisar de cuidados especiais. Devido a isso todos nós precisávamos cuidar dele, e com todos quero dizer meu irmão e eu, já que minha mãe sofria de obesidade, hipertensão e diabetes. Meu irmão é sete anos mais velho que eu, logo ele tinha 15 anos na época. Foi um período difícil para todos nós até meu irmão se formar no ensino médio com dificuldade por precisar a cuidar do meu avô.
Após ele se formar, minha mãe que já era um tanto abusiva, gritando e batendo em nós, até mesmo nos chamando de inúteis e dizendo que se arrependia de nos ter feito, se tornou ainda mais controladora, não permitindo que ele fizesse faculdade porque precisava que todos cuidassem de nosso avô, apesar de termos dinheiro suficiente para fazer tudo isso e ainda contratar alguém para cuidar dele.
Os anos foram passando, e eu me tornei um adolescente recluso que não tinha muitos amigos, apenas alguns poucos amigos virtuais que eu fiz através de jogos, comecei a desenvolver ansiedade e depressão por conta doa convivência com minha mãe, fora o estresse de cuidar de meu avô junto de meu irmão, sem falar que minha convivência com meu irmão era um tanto superficial.
Um dia eu recebi a noticia que um dos meus amigos que fiz virtualmente, a quem eu contava tudo que acontecia comigo, havia cometido suicídio por conta depressão, isso me marcou muito, e fez eu ficar semanas sem conseguir me alimentar, não contei para a minha mãe por ela sempre ter ridicularizado tudo que eu sentia e nunca ter sequer me deixado ter um tempo para sair de casa e ter amigos ou me divertir, minha vida sempre se resumindo a escola e casa, acabou que o único espaço de felicidade que eu encontrei foi nos jogos e nas pessoas que conhecia neles, e agora naquele momento a primeira pessoa que pareceu se importar em como eu me sentia de verdade tinha morrido, me senti sem chão, e não tinha ninguém para quem falar aquilo, apesar da convivência rasa com meu irmão, que basicamente era conversar sobre jogos e animes, e muito raramente eu falava como me sentia, eu tentei dar uma chance e falar para ele o ocorrido, ele sabia das minhas amizades virtuais. Ele ficou surpreso na hora, mas então ele falou algo que de certa forma me machucou bastante 'O que você quer que eu faça?" aquilo me entristeceu de verdade, sei que ele não fez por mal e talvez ele só não soubesse como lidar com isso na hora, mas isso só fez eu me fechar mais e mais. No ano de 2015, minha mãe morreu de um ataque cardíaco, isso foi um momento bem preocupante na vida minha e do meu irmão, pois agora eu com 19 anos e meu irmão com 26 anos estávamos por conta própria para cuidar do nosso avô e tomar todas as decisões das nossas vidas, por um lado era bom, mas por outro estavamos assustados por não termos nenhuma base ou ajuda para como seguir com nossas vidas. Só que havia outro fator, nossa mãe era a curadora do nosso avô, em termos simples, ela era a responsável legal por usar o dinheiro dele em função de fornecer os melhores cuidados que ele pudesse, porém ela tinha uma irmã, nossa tia, as duas nunca se deram bem e nunca tivemos contato com nossa tia, e agora com a morte de minha mãe tinhamos que contatar ela, e nossa mãe sempre falou muito mal dela, porém devido a personalidade que minha mãe tinha e seu transtorno de bipolaridade (sim, ela tinha problemas de comportamento graves) nós não sabíamos o que esperar dela.
A principio a convivência com ela foi boa, ela parecia ser uma pessoa legal e simpática, eu comecei a fazer faculdade e meu irmão também, tudo parecia correr bem, só que em Fevereiro de 2016 meu avô faleceu, e como ele era o provedor de tudo em casa, estavamos preocupados quanto ao dinheiro, só que muitos anos atrás antes de ficar doente, ele havia me perfilhado para caso ele morresse eu recebesse uma pensão através dele até meus 24 anos. Problema de dinheiro resolvido, porém aos poucos minha tia se mostrou ser abusiva e controladora, não, ela não batia em nenhum de nós, mas controlava nosso uso da internet e reclamava de nos ver jogando ou vendo animes, para ela a nossa vida deveria se resumir a estudar, estudar e estudar, quando saíamos de casa para fazer algo, era sempre aos lugares que ELA queria, na época eu queria acreditar que ela estava apenas preocupada com nosso bem, até aquilo se tornar muito sufocante para mim, acabei por conhecer uma garota gaúcha através da internet, enquanto eu era do Rio de Janeiro, eu gostava muito dela, porém o namorado dela era abusivo e isso acabou nos afastando porque ela não enxergava isso e se achava a errada da história por conversar comigo.
A faculdade também acabou sendo horrível e eu queria mudar de curso, porém não me foi permitido porque tudo que eu sentia vontade de fazer me era recusado por "não dar dinheiro". Eu acabei me afundando mais ainda numa profunda tristeza e frustração constante, até que no ano de 2019, sentindo constantes pensamentos suicidas, acabei voltando a falar com alguns amigos da época de ensino médio, e junto deles com a menina gaúcha que eu conheci, ela havia terminado com o namorado e voltamos a conversar, acabou que nos reaproximamos bastante e ela começou a me ajudar bastante, ela também admitiu gostar de mim e disse que queria ter algo comigo, porém havia um amigo meu do ensino médio que também gostava dela e eu não queria magoar ele, só que ela mesma havia dito que já havia rejeitado ele por diversas vezes. Então acabamos por começar a namorar a distância, estava até com planos de me mudar para lá e começarmos uma vida juntos, porém quando minha tia descobriu, ela surtou dizendo que a menina só queria arrancar meu dinheiro e mais nada e me proibiu de continuar falando com ela, mais uma vez tudo que eu queria estava me sendo tirado, por fim eu decidi confronta-la e isso resultou em ela confiscar meus celulares, cartões de banco ao qual me dava acesso a conta que minha pensão era depositada, me ameaçando até mesmo de cárcere privado.
E só consegui me livrar daquilo porque meu tio ajudou, me levou para a casa dele, conversou comigo e com ajuda dele, recuperei minhas coisas, me mudei para o Rio Grande do Sul e estou morando com minha ATUAL NOIVA agora e construindo minha família. Porém eu me importava ainda com meu irmão, apesar dele nunca ter sido tão próximo emocionalmente de mim, então dividi todo o dinheiro que havia ganhado na metade e depositei metade do dinheiro na conta dele, para assim ele poder terminar a faculdade, ainda hoje ajudo a pagar o plano de saúde da minha tia que é muito caro, apesar dela nunca ter usado ele para nada. Faço isso por acreditar que meu avô iria querer que esse dinheiro ajudasse a todos da família. Porém até hoje sou visto como errado, aquele que abandonou a família, e nenhum deles se preocupa comigo, quando falam comigo é somente para falar de dinheiro e nunca sobre mim. Nem mesmo meu irmão demonstrou alguma simpatia ou preocupação quando eu mandei uma mensagem para ele, dizendo tudo que eu sentia sobre tudo que aconteceu. Ele nem se importou. E ainda por cima, quando conseguiram meu contato foi apenas para dizer o quão eu sair de casa estava prejudicando a vida e futuro do meu irmão, que ele estava com depressão por tudo isso e que eu era egoísta que tirei o dinheiro que deveria ser deles, mesmo que eu tenha deixado 50% de tudo o que tenho para ele apenas por consideração, sendo que a pensão é só minha. Estou mandando esse texto porque não sei se sou o errado ou não, já que é o que eles fazem parecer ser e eu me sinto machucado por realmente não poder esperar nada de bom emocionalmente falando vindo deles.
Segue o link dos prints da "conversa" (E sobre o meu tio no print, descobri que era mentira sobre meu irmão querer falar comigo, meu tio fez isso para tentar nos reaproximar).
https://imgur.com/a/gXsvNps
Então, sou babaca por não conseguir sentir mais nada de afetivo pela minha família?
PS: Quando eu tiver saco vou falar sobre conversas que eu e minha noiva tivemos com aquele meu "amigo" que estava afim (AINDA) da minha namorada durante toda essa situação frustrante e da briga que isso deu, porque minha desgraça não para por ai :"v
submitted by AdaoOPaiDaHumanidade to TurmaFeira [link] [comments]


2020.06.10 08:16 jennizinha007 MEU RELACIONAMENTO TÓXICO

Olá luba,editores,papelões falecidos,cats,etc. (Já vou avisando a história é longa). Bom vou contar meu primeiro relacionamento sério,não sei dizer se foi realmente tóxico,mas minhas amigas dizem que sim e as vezes eu acho tbm. Bom primeiramente eu era bv e tudo mais,e eu sempre fui meio f0dasse pra essas coisas,enfim,eu conheci o Carls em 2018 e até então eu e ele eramos amigos e ele até já deu em cima de mim algumas vezes mas eu não dava muita bola,pois na época estava na famosa friendzone (inclusive fiquei por 1 ano e 4 meses nessa p0rra),enfim,depois ele passou de ano e eu burrinha repeti o 1 ano do ensino médio,fases,eu e ele acabou se afastando,conversamos algumas vezes mas nada demais,ele tava namorando até então tbm,até que em meados de outubro de 2019 ele me chamou do nada e começamos a conversar,até que começamos a flertar,porém eu nem sabia o que estava fazendo,eu era bv po,enfim. Depois de duas semanas ou uma sla,a gente marcou de ficar,em uma segunda feira (claro que eu disse que eu era bv e tals,e ele até gostou de saber disso,acho que gostou de ser o primeiro,talvez pra aumentar o ego dele),chegou segunda ficamos e foi bom confesso,depois a gente continuou conversando e tals na quarta eu fiquei com outro guri (era um amigo e eu tinha meio que prometido,então fiquei com ele,porém não falei nada pro Carls pois não estávamos sério nem nada),na quinta de madrugada Carls falou que queria me ver na sexta pra gente conversar de ficar sério,eu toda apaixonada disse okay,na sexta quando cheguei da escola ele me mandou a seguinte mensagem "Jennifer me falaram que vc tava de gracinha com um guri na biblioteca",eu disse que não,a única coisa que fiz que até falei pra ele,é que eu fiquei deitada no ombro do meu amigo Varls e que fiquei fazendo carinho na cabeça dele depois,porém eu sou assim com meus amigos então pra mim é normal,ele relevou aparentemente,quando de tarde fui no mercado que ele trabalhava lá,eu me encontrei com ele e ele foi super simpático cmg,na minha cabeça tava tudo suave já,ele falou pra mim quando chegar em casa mandar mensagem e eu fiz isso até que ele me respondeu super seco e tals,chegou sábado e nem mandou mensagem,e quando mandei ele foi super seco,ai no domingo mesma coisa,quando na quarta eu mando um [email protected] texto pra ele,falando que tava apaixonada nele e os caralh0 a 4 e queria saber dele,ele pegou e falou "Jennifer desculpa não gosto de vc,e ainda não superei a minha ex,mas saiba que vc é incrível e bla bla bla bla",eu simplesmente falei okay e desliguei o celular e chorei muito,e ele acabou voltando com a ex,quando duas semana se passou e ele terminou com ela,(isso já estavamos em novembro na segunda semana),ele me chamou na quarta,me pediu desculpas,mandou áudio chorando e dizendo que foi idiota e sla mais o que,eu tentei ajudar ele por conta do termino e até desculpei ele,nisso acabamos voltando a conversar como amigos,e pensamos em ser amigos coloridos,até que ele disse "queria ter mais que amizade colorida contigo",eu fiquei toda idiota pq ainda sim,eu gostava dele. a gente ficou algumas vezes até que ele disse de ficar sério,e realmente ficamos (não estávamos namorando só ficando sério,ou seja eu ficava apenas com ele e ele apenas cmg,meio que se conhecendo pra ver se o namoro daria certo vamos dizer),mas ainda sim eu estava insegura de tipo ele acabar tudo cmg e a qualquer momento ele voltar com a Carlitas,mas segui plena,até que tipo ele começou a falar que eu não dava muita atenção,sendo que eu falava pra ele que era complicado,pq na época eu tava com um celular muito ruim,pois o meu tinha quebrado e eu tava pra comprar outro,e esse celular desligava do nada,ou travava,então eu não mexia muito nele por isso não dava atenção pra ele direito,ou então ele falava que eu não demonstrava que gostava dele,sendo que quando eu era fofa com ele,ele apenas falava "nousa como vc é fofa" ou algo assim,ele nunca retribuía,e olha que eu nem sou muito fofa,mas as vezes com as pessoas certas eu sou. A gente tbm brigava quase sempre,muito difícil ficar de boa,pq ele sempre tinha alguma coisa,uma em específico até entendi,agr tinha outras situações que eram bem desnecessárias,que ele não me deixava explicar e já ficava putinh0 ou então ele interpretava do jeito dele,até que na sexta eu sai com ele pra comer lanche e de quebra conhecer um casal de amigo dele,foi muito bom e por milagre a gente não brigou naquele dia,fomos na casa desse amigo dele,e eu e ele ficou no quarto sozinhos e só rolou beijos e bom ele sabia que eu tinha arrepio na barriga e queria brincar ali vamos dizer,mas eu sabia que não iria ficar só ali,então neguei ele insistiu mas ai ele viu que não iria conseguir e desistiu,depois eu fui embora e pronto,no sábado ele conheceu meus pais (já estávamos um quase um mês por ae),e depois ele me levou pra tomar açaí o dia estava ótimo,não durou muito tempo,brigamos ele foi embora muito put0 cmg e tals,no domingo eu fui conhecer a melhor amiga dele,e um amigo,e de novo ficamos sozinhos em um quarto,ele tbm forçou só que dessa vez ele queria dar um de bb e mamar a Simone e Silmara,eu neguei como uma boa samaritana e ele insistiu mas sem sucesso desistiu,até que em um momento ele disse "eu te amo",e eu toda boba apaixonada disse tbm. Depois desse dia eu disse outras vezes que amava o Carls mas ele nunca dizia,ele só disse aql dia,e isso fez eu ficar muito mal,e não só essas coisas,mas ele nunca era fofo cmg,em tipo "nossa te amo,vc é realmente uma pessoa incrível pra mim etc",só eu fazia isso,ele não curtia minhas fotos nem amei ele dava,nem comentava,era como se eu não fosse importante ou sla,e isso me deixava mal,pq eu queria que ele comentasse e desse amei na minha foto,mas quem fazia isso eram outros meninos (pq neh,poucas pessoas sabiam que eu estava sério com ele,não eramos assumidos),eu lembro de uma vez que eu disse que iria cortar meu cabelo,meu cabelo estava tipo na cintura e eu queria cortar no ombro,e ele só disse "aahhh não acho que vai ficar legal,assim ta ótimo pra mim,mas vc que sabe",eu queria o apoio dele e nem isso eu tinha,ele tbm muitas vezes me comparava com a ex dele do tipo "nossa a Carlitas tbm era assim,ela não falava muito e só eu me abria",ou "nossa vc tbm tem melhor amigo? Pq toda menina tem neh,a Carlitas tbm tinha",coisas assim,e poxa isso é horrível,até que falei que estava me incomodando e ele parou,sabe eu odeio brigas e discussões então sempre quando ele queria discutir eu só "okay vc tem razão e deixava pra lá",e mesmo muitas coisas dele estarem me incomodando eu não falava e relevava pq gostava dele,até que uma semana antes do natal,ele terminou cmg,simples,disse que eu não demonstrava que gostava dele,que eu não tinha ciúmes dele (tipo quando ele saia eu deixava e só falava pra ele tomar cuidado e mandar mensagem quando chegar,e tbm que eu não tinha ciúmes da melhor amiga dele,essas coisas),disse tbm que não estava pronto pra um relacionamento agr,pq querendo ou não ele ainda não tinha superado a ex 100%, e bom a gente terminou,eu até tentei voltar mas sem sucesso,fiquei um dia inteiro no meu quarto sozinha,chorando e não sai de lá,até então a gente terminou super de boas,e amigos,até que no ano novo eu mandei um texto dizendo que eu ainda não tinha superado ele,e essas coisas,até que a gente fez ligação e ele começou a falar um monte de coisa que eu não esperava ele falar pra mim, ele disse coisas do tipo "vc é uma egoísta,eu odeio vc,vc fez eu pegar raiva de vc,não quero nunca mais ver vc,vou apagar seu número,e quando me ver na rua vai pra outro lado,me esquece,vc é uma egoísta Jennifer,vc precisa crescer,tu é muito criança ainda,e quando acabar essa ligação eu sei que vc vai falar com seus amigos que na vdd nem são seus amigos,são tudo falsos e precisam evoluir assim como vc,e toma cuidado com o que vc vai falar de mim viu Jennifer,e obrigado por estragar a minha noite",eu chorei demais demais,fiquei muito mal,e adivinha? Assim que acabou a ligação ele foi correndo pra mandar áudio pra minha melhor amiga dizendo "fala pra Jennifer não mandar mais mensagem,eu odeio ela etc",e bom eu não conversei com nenhum amigo meu sobre o ocorrido,só depois de um tempo,pois ainda doía muito. E ele superou rápido,ele postava coisas do tipo "estou solteiro,deu errado o outro romance" coisas assim. Durante isso tudo eu conheci um guri que tbm tinha dado errado com uma pessoa e começamos a conversar como amigos e bom,hj em dia estamos namorando a 4 meses,e ele super me entende e me apoia,e estou super feliz com ele,porém não tenho nem um rancor do Carls e espero que ele seja feliz. Mas eai,eu errei em algum momento? Meus pais e amigas dizem que ele só queria me c0mer ou apenas me usar pra esquecer a ex dele,e que ele foi muito babaca cmg,inclusive a ex dele hj em dia é minha amiga e ela tbm esta namorando.... Conclusão: a única coisa que ele era bom era no beijo. Bjs luba te adoro <3
submitted by jennizinha007 to TurmaFeira [link] [comments]


2020.06.08 22:31 carlos0931 Eu realmente assediei elas?

olá lubixco, gala(minha preferida), misty, papelões q ainda tem esperança, turma que está a ver e maravilhosos editores.
O que vou escrever aqui aconteceu recentemente quando ainda existia escola - por volta de 27 de novembro/2019. E queria saber se eu fui o babaca. Ela pode ser meio grande, mas isso pode me ajudar psicologicamente. Vou dar um contexto antes pra entenderem o "desfecho".
Contexto :
Num aniversário de um amigo meu em 2017, ele chamou os amigos ( no caso eu, um garoto e mais 4 garotas). E eu com 12 anos nessa época olhei pra Marls que estava com um shortinho curto e como um sem noção disse: "garai Marls, o Sarls vai querer te comer desse jeitokk" e também "cuidado quando sair com isso na rua"(sei, agora eu realmente entendo, antes n). E nisso ela tinha ficado desconfortável, mas eu n tinha percebido por ser um idiota. E fiquei com isso a noite toda. Ok, como eu n tinha percebido que tinha sido babaca, não me desculpei. Então alguns dias depois, o Sarls e o Iarls escreveram uma fic dizendo que a Marls( a msm garota de antes) saia de short curto na rua e era sequestrada e estuprada, e eles postaram no nosso grupo - eu não tinha visto esse texto até que: Elas me chamaram p conversar - até pq nós 4 éramos muito amigos - e disseram sobre eu ter sido super machista ainda mais depois daquela fic. Obs: eu não sabia dela até agora. E elas diziam que eu tinha feito ela, e depois do que eu disse passou do limite. Mas como a amizade incrível que a gente tinha, eu pedi desculpa, me redimi pra elas, principalmente p Marls, e elas me perdoaram e nunca mais fui machista assim. Pelo menos eu achava que não.
Assédio?
Bom, eu sou gay, e sempre fui meio carente sabe? Gostava de abraçar as pessoas e tals - ficava longe dos garotos pq abraço entre dois garotos lá vc nunca vai ver pq é gueii. Obs: todos sabem que sou. E é me considerava uma pessoa carente, abraçava mais as garotas com quem eu tinha mais "afinidade", às vezes elas me abraçavam.
A Marls sempre negava quando eu ia abraçar ela - acho que n iria querer dps do que disse 2 anos atrás, e nenhuma tocava no assunto. E ent chega dia 27 de novembro: Me chamaram pra conversar no almoço ( vou dizer quem são: a Aarls[considerava minha melhor amiga, apesar de ela não], a Marls[´legal de conversar e zoar, as vezes nem tanto por algo q aconteceu ou só n ta afim], o Sarls[ não sei pq que ele se envolveu pra ser sincero, n tinha nenhum motivo. Um amigo show de bola], a Karls[ bem legal, sempre me abraçava e vice-versa] e por fim a Earls[ a que eu gostava de conversar e zoar as vezes]).
recapitulando - no Almoço (do dia 27) elas me chamaram e tals, e eu sem saber o pq delas me chamarem - até pq a gente só se reunia pra conversar sobre algo sério quando tinha algum problema. E começaram a lembrar daquela fic, - mesmo já deixando claro que eu n fiz parte dessa fic - dizendo que eu to sendo machista desde lá, lembrando do que eu disse pra ela, e disse que ela tem medo de sair de casa por causa disso e tals. Disseram que pelo fato de estar abraçando as garotas, eu não era gay de vdd, que estava forçando p ficar perto delas (o que achei meio bizarro demais, já tive até um namorado e tudo la). Dizendo que todas se sentiam desconfortável com meus abraços - se sentiam assediadas. E me disseram que eu estava sendo um assediador e me fizeram a seguinte pergunta: "Carls(só que com um "O" depois do L), tu gosta, tipo, gosta mesmo da Aarls?". E óbvio que eu disse que n, eu gostava dela como uma put* amiga, ela era super atenciosa até em relação aos meus pais, gostava de conversar com ela sobre mim e sobre ela e tal, principalmente depois do apoio que ela me deu quando meus pais descobriram da minha homossexualidade bisbilhotando meu wpp, e ent proibiram até hj de eu usar redes socias - menos o wpp - por ter medo que eu marcasse encontros fora da escola. disseram essas coisas, jogaram tudo na minha cara, sobre eu estar sendo machista e assediador por dar abraços.
No próximo dia eu já estava super desabado(estou até hj, pq tipo, elas eram as únicas pessoas que eu tinha sabe? Foi difícil perder todas elas num estalar de dedos - ela nunca mais falaram comigo até hj), e ent saí perguntando da meninas se era isso que elas sentiam. Mas todas negaram, com exceção da Tarls que disse que as vzs se sentia desconfortável, e por eu n saber disso, pedi perdão e tudo e estamos de boa, sem acusações. E eu comecei a parar, tava com medo de abraçar elas, e eu meio que fiquei excluído, pq isso foi se espalhando e muitos se afastaram, e só dps da conversa, oq me fez pensar que nem pensavam nisso, mas aceitei. Meu psicológico está abalado desde daí. E eu ficava mandando carta toda vez recebia uma resposta tipo: "se tu mudar realmente a parar com isso, a gente volta". obs: tudo escrito, nunca pessoalmente.
Só a Aarls perdoou o que eu meio que fiz, porém nunca falou comigo. print abaixo:
Meu email: https://imgur.com/HCMtHiR
Resposta da Aarls: https://imgur.com/a/69lX0uJ
E eu não entendia aquilo, n aceitava, quem eu mais confiava e me aproximava me fala um negócio desses? Mesmo dps de anos me fala isso, eu relutava contra isso. e ent fiz uma carta - resumidamente tava dizendo "Não é minha culpa se vcs n gosto de carinho, é só isso oq eu fiz".
Agora eu percebi oq eu disse pq estou mais ciente. E a Karls chegou com o papel e tacou em mim dizendo "Enfia essa carta no meio do te c*, carls[com "o"]) e meio que a correspondencia parou por aí.
E até hj ainda n entendo o motivo delas pensarem isso, eu to super mal com isso ainda, tá na minha cabeça que fiz elas sofrerem e n suporto isso...
P.S: to com 14y agora.
Então... Am i the asshole?
submitted by carlos0931 to TurmaFeira [link] [comments]


2020.06.08 00:03 Jiyoun_Quer_Um_Dog Sou babaca por mandar a minha melhor amiga tomar onde o sol não bate?

Oi Luba, gatos, papelões, convidado, turma que está a assistir-te, editores e eu não sei mais quem cUmprimentar (se eu tiver esquecendo de alguém, desculpa)

Ok, essa vai ser uma história meio complicada de contar, até pq ela assiste os seus vídeos.
(Se vc estiver assistindo esse vídeo, desculpa ta)
Sou carioca, então se quiser tentar um sotaque inovador ou só imitar o Jean, tá valendo

Sou babaca por mandar a minha melhor amiga tomar onde o sol não bate?

Antes de qualquer coisa, gostaria de dizer que essa é uma história que pode ter diversos lados, e eu realmente não gosto que apenas escutem um lado da história, mas como eu acho que eu fui a única nesse rolo todo que ficou com "sequelas", tomei iniciativa de mandar aqui.

CONTEXTO: Essa menina, Darls, era minha amiga desde uns 7 ou 8 anos (quando tudo aconteceu, tínhamos 15). Do nada, ela saiu da escola e simplesmente sumiu do mapa. Não mantemos contatos e eu mal lembrava do nome dela. E de repente, no último ano do fundamental ela volta.
Por ela ser uma amiga de muito tempo, sempre prezei muito pela nossa amizade e fazia de tudo para ver ela feliz, e ela também fazia o mesmo por mim. Até que um dia ela resolveu que estava apaixonada por mim. Tentei, da maneira mais delicada possível, dizer que ela sempre seria a minha amiga, mas que não poderia ser mais do que isso (eu REALMENTE não sei o que falar numa situação dessas, então falei o que achei que seria melhor)
As coisas ficaram estranhas por um tempo e, posso estar me iludindo, mas acho que o "desgosto" por mim começou aí. Mas como ainda éramos muito amigas, nunca me importei.

Mais perto de Agosto/Setembro, fomos ensaiar para dançar no anivérsario de 15 anos dela.
A nossa situação já tava cagada. Mas foi a partir desse momento que a merda fedeu.

Com a convivência além da escola, ela começou a se estressar muito comigo, e por coisas bestas e insignificantes. Essa implicância se extendeu na escola e no nosso grupo do Whatsapp. Como eu errava bastante (como amiga), eu sempre acabava pedindo desculpas. Sempre prometia que ia mudar (por algumas dificuldades psicológicas minhas, acabei me acostumando que o certo era assumir a culpa sempre). Então eu nunca deixava a responsabilidade da briga com ela. Eu sempre era muito aberta com as outras meninas do grupo, mas com ela eu sempre tomava um cuidado a mais com o que eu ia dizia ou o que fazia, e quando ela se estressava, eu pedia desculpas (uma das nossas amigas, XUXA, definiu isso como uma espécie de relacionamento abusivo). Uma das vezes em que eu me desculpei com todas (por carta, pq eu acho fofo), ela respondeu que iria tentar me perdoar e que as vezes tinha vontade de quebrar alguma coisa na minha cabeça de tanta raiva que ela sentia de mim. Isso me assustou e eu sinto que depois dessa carta, nada mais foi como antes.

TÓPICO IMPORTANTE: Antes desse acontecimento, tivemos uma briga feia, em que a XUXA (uma das minhas melhores amigas) me disse que estava cansada do comportamento dela de nunca saber escutar e disse que queria cortar contato. Mas, depois de insistência minha, ela resolveu explicar pra Darls o POR QUE de estar se afastando (pq, afinal, eu acho justo a Darls saber o motivo. Se ela vai perder uma amiga, ela deveria pelo menos saber o que fez de errado e melhorar). Darls mandou um textão. Resumo: "Não posso te perder. Vou mudar. Pfv me dá outra chance". E a XUXA deu outra chance.

FIM DO CONTEXTO

Tivemos uma discussão e o assunto eram algumas pessoas famosas e seu caráter. A Darls defendia uma mulher com garras e dentes enquanto eu dizia, delicadamente, que talvez essa pessoa não seja do jeito que ela tá falando. Minha fala exata foi:
"Darls, você poderia, por favor, abrir a sua mente 0,0000001% pra tentar ententer que talvez, SÓ TALVEZ, essa pessoa não seja quem você está pensando que ela é?"

Ela ficou puta e disse que não podia mais se dar opinião naquele grupo e que nós não sabíamos escutar.
E isso me tirou completamente do sério.
Mais lá em cima eu disse que passei por alguns problemas na cabecinha, e uma das consequências foi: eu dou importância a TODOS, escuto a TODOS, me preocupo com TODOS. Isso me colocou em situações complicadas e, em um momento de orgulho ferido, me senti no direito de responder:
"Me faz um favor e, só uma vez, VAI TOMAR NO C*
Eu não disse que a sua opinião não vale. Não disse que estava certa, assim como não disse que estava errada.
Mas agora você poderia entender que a sua opinião não é nada além de uma OPINIÃO. VOCÊ NÃO É A PORTADORA DA VERDADE ABSOLUTA E QUANTO MAIS CEDO ENTENDER QUE VOCÊ PODE ERRAR, MELHOR VAI SER PRA VOCÊ" (não lembro de tudo mas foi quase isso)

Isso deixou o grupo meio em choque. Ficamos em silêncio por uns dias.

Até que eu tirei coragem do cu e mandei mensagem pra ela me desculpando pelo que eu disse e por ter me descontrolado e que estava disposta a deixar esse desentendimento para trás.
E ela me mandou um texto dizendo que, basicamente, se eu tivesse mandado mensagem no mesmo dia que a treta toda aconteceu, talvez ela pensasse diferente, mas como eu demorei uns 5 dias, ela disse que isso foi falta de empatia da minha parte e que, agora, ela está pouco se fudendo pra mim e pra nossa amizade.

Isso me deixou mal em muitos níveis diferentes. Pensei muito sobre o que passamos juntas e o que eu estaria perdendo. Minhas amigas (XUXA e outras) falaram pra mim que eu não tinha culpa de nada (ainda brigaram comigo por eu ter ido pedir desculpas) e, depois de dois dias, o grupo se desfez. Me senti mal e de repente, tudo pesou nos meus ombros.

Sei que a minha versão me vitimiza muito, mas não poderia ser diferente, não é?!

Ao final, fiquei me sentindo culpada por me exaltar, culpada por nunca ter falado pra ela como eu me incomodava com as atitudes dela e, acima de tudo, com muito medo de ela pensar mal de mim até hoje e espalhar para as pessoas que a culpa disso é minha (e acho que só vai piorar se ela ver esse vídeo)

Sou a babaca por ter agido sem paciência e por não ter ido conversar com ela no mesmo dia que tudo isso aconteceu?
submitted by Jiyoun_Quer_Um_Dog to TurmaFeira [link] [comments]


2020.06.06 21:50 Nanikka_03 Eu fui babaca por ter trocado meu relacionamento de 6 meses por uma paixão?

Oi, Luba! Sou sua fã e amo quando você faz colab com o Jean porque eu amo ele. Então, faz mais colabs com ele, please!
Vamos para a longa história.
Eu namorei um menino e a gente terminou 3x. Na primeira vez, eu terminei porque os meus sentimentos por ele começaram a esfriar. E eu tenho certeza que foi porque comecei a gostar de uma amiga.
Eu sentia algo muito forte por ela, sempre queria estar com ela e morria de ciúmes dela com os ficantes dela. Fiz muita coisa por ela, escrevi textos, músicas, poemas (eu só não tinha vontade de ficar com ela, o que fazia tudo ficar muito confuso na minha cabeça). Eu cheguei a chorar várias vezes por querer que ela parasse de ficar com outras pessoas já que ela sabia que eu gostava dela, pois eu tinha dito pra ela, e ela tinha me dito que sentia o mesmo! Mas ficava fingindo que essa conversa de a gente se gostar nunca tinha existido! E, ao mesmo tempo, ficava dando em cima de mim e se declarando pra mim de forma indireta, como, por exemplo, mandava trechos de música que tinha tudo a ver com a gente e dizia "gostei dessa música", aleatoriamente, ou, ainda, dizer que tinha curiosidade em me beijar e dizia que segurava as vontades loucas dela quando estava perto de mim. Era como se eu fosse apenas um ponto fixo pra onde ela podia voltar quando um dos rôles dela desse errado (ela falava de todas as paixonintes dela pra mim, toda apaixonada, e aquilo doía muito). Eu fui muito trouxa. rs
E isso tudo acontecendo durante meu namoro e o NOIVADO dela.
Eu não terminei de imediato com meu ex porque não queria aceitar a possibilidade de estar gostando de uma menina e tinha uma mentalidade totalmente diferente da de hoje. Eu continuei com ele por um bom tempo ainda (mais de um ano), porque eu achava que ia passar, que era coisa da minha cabeça, fora toda a pressão da minha família, da dele e da sociedade inteira (homofobia). Ele é um menino muito bom e todo mundo elogiava muito a gente, éramos "perfeitos" (e, por ser meu primeiro namoro, eu pensava que nunca ia encontrar alguém como ele. O que era muito bobo. Pesar que é melhor ficar com alguém que você não gosta, mentir pra si mesma e pros outros só pra ficar na zona de conforto... é bobeira).
Depois de 2 anos e sete meses namorando com ele, eu resolvi terminar, não podia mais enganar ele e me enganar daquele jeito. Mas ele não desistiu e ficou muito no meu pé, fazendo de tudo pra gente voltar. Falava comigo todos os dias, me chamava pra sair, pra lanchar, assistir filmes, etc. Eu ia, porque a gente tinha combinado ainda ser amigos (mas é claro que ele não ia sentir só amizade por mim, ele ainda gostava muito de mim e foram 2 anos fazendo planos).
Detalhe: Ele perguntou que caso ele me pedisse pra eu esperar por ele (não ficar com ninguém) se eu esperava, e eu disse que esperava. E eu realmente não fiquei com ninguém (não consigo ficar com alguém só por ficar, tenho que criar algum laço com a pessoa, então, foi fácil pra mim não ficar com ninguém. Nunca me preocupei com essas coisas e ainda não me preocupo. Se eu estiver solteira, topper, "deboas"). Porém, na primeira oportunidade que ele teve, ficou com uma menina. kkkkk
Ai ai... Sofro
Voltando...
No dia seguinte ao término, eu resolvi me afastar, também, dessa minha amiga. Ela chorou e tals. Eu fiquei mal... Mas logo me aproximei dela novamente, eu não conseguia ficar longe porque ela precisava de mim, ela dizia que se sentia bem comigo e me contava a maioria das coisas, 99%. E eu pensava que tinha que engolir meus sentimentos por ela e continuar do lado dela porque era isso que eu, como melhor amiga dela, deveria fazer (pensei). Continuei sofrendo e sendo trouxa por um tempo. Mas, depois de um mês do término, resolvi voltar com meu ex. kkkkkkk (essa minha amiga, por quem estava apaixonada, me disse pra não voltar, mas ignorei. Podia ser apenas ciúme de mim com meu namorado. Sim, ela tinha)
Pra que...
Eu ainda gostava da minha amiga e, depois de um mês, eu terminei com ele de novo. E, aqui, eu reconheço que fui a babaca da história: eu estava brigando com ele (tinha me irritado com ele e nem lembro o motivo) por whatsapp e falei coisas como: "Eu só queria que você me deixasse em paz", "Eu só fiquei com você por pena"(tipo, só tinha voltado com ele por pena).
É... eu fui muito escrota...
E foi assim que a gente terminou. Ele me pediu para bloquear ele e tals, eu fiz... a gente passou uns 6 meses sem se falar. Depois desse término, eu ainda continuei minha amizade com essa amiga e só depois de uns meses, resolvi me afastar dela real oficial. Ela ficou muuito mal, mas eu fui firme na minha decisão e consegui resignificar ela.
Depois de uns dois meses que eu parei de gostar dela, veio uma "vontade" muito grande de voltar com meu ex (que nesse meio tempo já tinha ficado com outras meninas e até namorado uma delas. E eu, fiquei com um menino. Mas nem gostei e nem queria. Foi meio que... "roubado"). E eu fui atrás dele, fiz de tudo, até melhorei várias coisas (eu era meio seca e desatenta a coisas simples do dia). Só que ele estava muito magoado e ainda tinha medo. Pra melhorar, ele estava conversando com uma amiga virtual minha e ela estava caidinha por ele. Eu deixei pra lá. E sofri muito. Passei 3 dias sem comer direito e só fazia chorar. Até que, um dia, ele soube e me chamou pra conversar. Eu fui.
Dentre várias coisas, ele disse que não era pra eu desistir porque ele sabia que eu conseguiria fazer ele voltar a sentir o mesmo por mim. E eu me enchi de esperanças naquele momento, fiquei muito feliz. Só que a menina com quem ele estava conversando, minha amiga virtual, veio falar comigo pra eu desistir dele, que ele estava apaixonada por ela e tals e um monte de coisa. Eu falei pra ela que eu gostava dele de verdade e que não ia cometer o mesmo erro, e que tinha sido justamente ele que tinha dito pra eu não desistir dele. Ele falou isso enquanto me abraçava.
Sei que ela falou com uma amiga dela, que estudava no mesmo Campus que ele e essa amiga começou a encher a cabeça dele com coisas. Dizer que eu era possessiva, que ia fazer de novo, que eu só estava querendo ele de volta porque queria sentir ele nas minhas mãos, etc, etc, etc. E eu fiquei pistola, porque eu realmente tinha mudado.
Ele me mandou o print dessa conversa e eu pude me defender. Depois de um mês da gente ficando, ele me pediu em namoro de novo. Agora, a bomba. kkkkkkk Eu descobri (bem depois, quando a gente já tinha terminado) que, umas semanas antes do dia dos namorados, ele tinha tentado beijar uma menina do Campus dele e que dava em cima dela. O que eu descobri antes disso foi que ele me traiu com a amiga da minha amiga virtual. É. Aquela que botou pilha pra ele não voltar comigo, que falou que eu era possessiva.
Foi a segunda pior decepção da minha vida. Eu confiava muito nele. Porque ele realmente me fazia se sentir segura. Ele falava coisas sobre traição que me fazia pensar "que sorte a minha por ter encontrado, logo de primeira, um menino de ouro desse". E eu tinha ralado muito pra conseguir a confiança dele de volta... eu estava tão feliz com ele...
Depois disso eu fiquei péssima e chorava até com o vento. A história ficou muito longa e ainda tem continuação, se você quiser que eu conte, deixa nos comentários.
Beijo, galera! 😘😜
Ps: Desculpe pelo título paia, não sou muito criativa. Não foi bem uma troca... eu não terminei com ele assim que percebi o que estava sentindo por ela. E, na verdade, eu não ia contar essa história, ia contar o que virá a ser a continuação dessa. XD
É que eu resolvi falar tudo do começo, pra vocês entenderem melhor. Pensei que poderia mudar o título depois. Ou seja, esse título já dá uma pista sobre a continuação
submitted by Nanikka_03 to TurmaFeira [link] [comments]


2020.06.06 01:47 carlos0931 Fui o babaca sem saber?

Assédio da minha parte?
oi lubixco, gala(minha preferida), misty, papelões q ainda tem esperança e maravilhosos editores.
O que vou escrever aqui aconteceu recentemente quando ainda existia escolakk - por volta de 27 de novembro/2019. E queria saber se eu fui o babaca. Ela pode ser meio grande, mas isso pode me ajudar psicologicamente. Vou dar um contexto antes pra entenderem o "desfecho".
Contexto :
Num aniversário de um amigo meu em 2017, ele chamou os amigos ( no caso eu, um garoto e mais 4 garotas). E eu com 12 anos nessa época olhei pra Marls que estava com um shortinho curto e como um sem noção disse: "garai Marls, o Sarls vai querer te comer desse jeitokk" e também "cuidado quando sair com isso na rua"(sei, agora eu realmente entendo, antes n). E nisso ela tinha ficado desconfortável, mas eu n tinha percebido por ser um idiota. E fiquei com isso a noite toda. Ok, como eu n tinha percebido que tinha sido babaca, não me desculpei. Então alguns dias depois, o Sarls e o Iarls escreveram uma fic dizendo que a Marls( a msm garota de antes) saia de short curto na rua e era sequestrada e estuprada, e eles postaram no nosso grupo - eu não tinha visto esse texto até que: Elas me chamaram p conversar - até pq nós 4 éramos muito amigos - e disseram sobre eu ter sido super machista ainda mais depois daquela fic. Obs: eu não sabia dela até agora. E elas diziam que eu tinha feito ela, e depois do que eu disse passou do limite. Mas como a amizade incrível que a gente tinha, eu pedi desculpa, me redimi pra elas, principalmente p Marls, e elas me perdoaram e nunca mais fui machista assim. Pelo menos eu achava que não.

Assédio?

Bom, eu sou gay, e sempre fui meio carente sabe? Gostava de abraçar as pessoas e tals - ficava longe dos garotos pq abraço entre dois garotos lá vc nunca vai ver pq é gueii. Obs: todos sabem que sou. E é me considerava uma pessoa carente, abraçava mais as garotas com quem eu tinha mais "afinidade", às vezes elas me abraçavam.
A Marls sempre negava quando eu ia abraçar ela - acho que n iria querer dps do que disse 2 anos atrás, e nenhuma tocava no assunto. E ent chega dia 27 de novembro: Me chamaram pra conversar no almoço ( vou dizer quem são: a Aarls[considerava minha melhor amiga, apesar de ela não], a Marls[´legal de conversar e zoar, as vezes nem tanto por algo q aconteceu ou só n ta afim], o Sarls[ não sei pq que ele se envolveu pra ser sincero, n tinha nenhum motivo. Um amigo show de bola], a Karls[ bem legal, sempre me abraçava e vice-versa] e por fim a Earls[ a que eu gostava de conversar e zoar as vezes]).
recapitulando - no Almoço (do dia 27) elas me chamaram e tals, e eu sem saber o pq delas me chamarem - até pq a gente só se reunia pra conversar sobre algo sério quando tinha algum problema. E começaram a lembrar daquela fic, - mesmo já deixando claro que eu n fiz parte dessa fic - dizendo que eu to sendo machista desde lá, lembrando do que eu disse pra ela, e disse que ela tem medo de sair de casa por causa disso e tals. Disseram que pelo fato de estar abraçando as garotas, eu não era gay de vdd, que estava forçando p ficar perto delas (o que achei meio bizarro demais, já tive até um namorado e tudo la). Dizendo que todas se sentiam desconfortável com meus abraços - se sentiam assediadas. E me disseram que eu estava sendo um assediador e me fizeram a seguinte pergunta: "Carls(só que com um "O" depois do L), tu gosta, tipo, gosta mesmo da Aarls?". E óbvio que eu disse que n, eu gostava dela como uma put* amiga, ela era super atenciosa até em relação aos meus pais, gostava de conversar com ela sobre mim e sobre ela e tal, principalmente depois do apoio que ela me deu quando meus pais descobriram da minha homossexualidade bisbilhotando meu wpp, e ent proibiram até hj de eu usar redes socias - menos o wpp - por ter medo que eu marcasse encontros fora da escola. disseram essas coisas, jogaram tudo na minha cara, sobre eu estar sendo machista e assediador por dar abraços.
No próximo dia eu já estava super desabado(estou até hj, pq tipo, elas eram as únicas pessoas que eu tinha sabe? Foi difícil perder todas elas num estalar de dedos - ela nunca mais falaram comigo até hj), e ent saí perguntando da meninas se era isso que elas sentiam. Mas todas negaram, com exceção da Tarls que disse que as vzs se sentia desconfortável, e por eu n saber disso, pedi perdão e tudo e estamos de boa, sem acusações. E eu comecei a parar, tava com medo de abraçar elas, e eu meio que fiquei excluído, pq isso foi se espalhando e muitos se afastaram, e só dps da conversa, oq me fez pensar que nem pensavam nisso, mas aceitei. Meu psicológico está abalado desde daí. E eu ficava mandando carta toda vez recebia uma resposta tipo: "se tu mudar realmente a parar com isso, a gente volta". obs: tudo escrito, nunca pessoalmente.
Só a Aarls perdoou o que eu meio que fiz, porém nunca falou comigo.(tenho o email, mas n vou mostrar print por receio de q algo aconteça dsclp)
E eu não entendia aquilo, n aceitava, quem eu mais confiava e me aproximava me fala um negócio desses? Mesmo dps de anos me fala isso, eu relutava contra isso. e ent fiz uma carta - resumidamente tava dizendo "Não é minha culpa se vcs n gosto de carinho, é só isso oq eu fiz".
Agora eu percebi oq eu disse pq estou mais ciente. E a Karls chegou com o papel e tacou em mim dizendo "Enfia essa carta no meio do te c*, carls[com "o"]) e meio que a correspondencia parou por aí.
E até hj ainda n entendo o motivo delas pensarem isso, eu to super mal com isso ainda, tá na minha cabeça que fiz elas sofrerem e n suporto isso...
P.S: to com 14y agora.
Então... Am i the asshole?
submitted by carlos0931 to TurmaFeira [link] [comments]


2020.06.03 01:25 epilef_backwards Sobre Boku no hero e shounens.

Um objetivo sem planos é chamado de delírio.
Um dos desafios ao revisar um shounen é entender até que ponto podemos relevar certas coisas tendo em mente que o anime foi feito apenas para vender. A história é bem óbvia: os shounens explodiram na época de 90 com Naruto, DBZ, CDZ, bleach, entre outros, fato que fez que muitos outros shounens começassem a serem lançados seguindo os princípios dos que estavam em alta. Isso significa que, embora os primeiros shounens famosos já usassem clichês, tais clichês ainda não eram clichês no mundo dos animes porque não haviam tantos animes que o usassem. Em outras palavras, é por causa do sucesso estrondoso desses shounens que boa parte dos seus sucessores utilizaram as suas principais características (personagens piadistas, tramas simples porém que podem ser prolongadas por tempo quase indeterminado, personagens secundários aparecendo basicamente todo episódio e todos os demais clichês do gênero). E isso fala muito sobre o problema geral desse tipo de anime: essencialmente, 90% deles possuem os mesmos elementos narrativos e se diferenciam apenas pela maneira como eles desenvolve (ou não) esses elementos. É claro que existem elementos básicos para o anime ser considerado do gênero, porém obviamente não são desses que eu falo. Existe a possibilidade de fazer um shounen sem se importar apenas com combates (usando poderes mágicos ou nao) escatológicas (dicas pessoais: fullmetal alchemist brotherhood, Hunter x Hunter, Noragami e Haikyuu!!). É claro que nem todo anime de shounen vai ser um transformers em versão de anime, no entanto, ninguém se refere a shounen como sendo no sentido de "ser feito para adolescentes". Ao menos neste texto esse sentido real não será utilizado.
E falando sobre shounens, o texto que está sendo escrito irá comentar sobre um dos mais famosos dos últimos 10 anos: Boku no hero academia. Bem como os demais textos, vou trazer uma visão unicamente crítica sobre o show, ou seja, o valor de entretenimento em nada conta para esse review. Vamos lá.
Bem como quase todos os shounens existentes, BNHA apresenta problemas narrativos. A premissa é a mais simples possível: pessoas começaram a nascer com poder do nada e, nos dias atuais, quase todos apresentam poderes. Quase todos, claro, excluindo o protagonista, o qual mais do que qualquer um sonha em ser um herói (mesmo que sem poderes). Essa trama não é de nenhuma maneira inovadora ou brilhante, contudo, cumpre com o papel com o "potencial para infinitos episódios" que eu mencionei acima. Tampouco não somente o anime não inova de maneira nenhuma no que a trama como ele não inova no uso dessa trama. Simplesmente temos o personagem mais clichê possível com o desenvolvimento mais clichê possível dentro da trama mais clichê possível. É importante ressaltar, antes de ir mais a fundo no show, que sim, eu sei que a primeira temporada é mais lenta e com menos clímax do que as demais porque os produtores pensaram em continuar a obra, porém isso não serve como desculpa para nada. Um anime com previsão de ter uma segunda temporada é diferente de um anime separado em 2 cours. É claro que eu não analiso somente a primeira parte de Asterisk war, porque justamente a história foi separada em dois apenas para condizer com o tamanho padrão dos animes. No caso de BNHA, as temporadas são independentes e, portanto, podem ser analisadas de maneiras individuais. E sendo bem sincero, nem considerando que ele foi dividido em dois eu consigo ajudar muito esse show.
Contudo, o início do anime engana bem o espectador. Por alguns episódios eu realmente acreditei que poderia presenciar um shounen mais focado no significado de ser um herói ao invés de um plot completamente rushado, sem graça e, novamente (sim, eu vou repetir muito essa palavra), clichê. Essa animação minha, por assim dizer, veio por duas principais razões: o bom trabalho de criar um laço entre o espectador e o personagem principal e o potencial de unir a ideia de "o quê significa ser um herói" com o fato de o All Might apresentar esse tipo de pensamento.
O primeiro ponto foi o melhor trabalho da obra. Rapidamente somos ambientados à vida de Midoriya e o seu sonho de ser um herói. A direção faz um trabalho sagaz no uso constante de flashbacks ao invés das exposições baratas comuns do gênero. Mesmo que seja um passado comum a esse tipo de personagem, compramos os sentimentos do Midoriya como sendo os nossos e isso faz que, mesmo no primeiro episódio, já torcemos pelo personagem. Contudo, essa empolgação acabou com o "treino" dele, mas já irei falar sobre esse "treinamento".
O segundo ponto foi algo completamente desperdiçado pela obra (ao menos na primeira temporada). Isso porque a filosofia do "ser um herói" é o que mais apresenta potencial nesse tipo de show, e isso poderia ser muito bem trabalho pela visão do All Might ao longo do treinamento do personagem principal, sobretudo porque ele mesmo aparenta ter uma visão diferenciada sobre o que significa ser um herói. Infelizmente, o anime não aproveita esse potencial e corre às cenas clichês de escolas de heróis e o usual rush no plot.
Lembram do treinamento? Eu costumo pensar que a qualidade de um shounen é definida na atenção dada ao treinamento do personagem principal (ou ao que quer que seja que desenvolve e aprimora os poderes do personagem principal). Se o anime utiliza o treinamento só como formar de fazer piadinhas e tiradas do protagonista tendo problemas no treino e esquece do que realmente significa um treino para um herói, existem consideráveis chances do anime só permanecer no básico do básico do gênero. Isso porque a maneira como o roteiro lida com o desenvolvimento do personagem mostra muito da maturidade (ou falta dela) do roteiro. Em outras palavras: se o roteiro não se importou com a parte mais rica e com maior potencial de desenvolvimento, ao menos inicial, do personagem, muito provavelmente ele não vai se importar com esses fatores no resto do show. E é exatamente isso que acontece em BNHA. O treino do Midoriya é utilizado para dois principais fatores narrativamente falando: para ele conseguir chegar em um ponto no qual ao menos possa utilizar parte dos poderes do All Might e para nós, espectadores, criarmos um vínculo com o personagem, já que o mesmo está se esforçando e se provando a cada dia. O problema é que é impossível haver uma seriedade e uma ligação entre nós e o personagem se o roteiro e a direção colocam uma piadinha a cada 15 segundos e, inclusive, em cenas importantes do ponto de vista da formação da conexão entre nós e o Midoriya. Além disso, essas piadinhas completamente desnecessárias desmoralizam o personagem e nos fazem pensar mais que ele é apenas um chorão do que alguém que passou por um treino intenso durante 10 meses. E você, leitor, sabe o motivo? O motivo é o principal problema envolvendo a evolução dos personagens em shounens: eles só desenvolvem músculos e habilidades. Quero dizer com isso é que não existe apenas transformação física. Um treino pesado e focado cujo objetivo é alcançar o seu sonho como o praticado pelo protagonista NECESSARIAMENTE altera a sua maneira de pensar, a sua maneira de agir e quem ele realmente é. Isso se chama ser humano, isso se chama ser um bom personagem. No entanto, o que acontece em 98% dos casos é que o protagonista passa por um treino intenso e que envolve N emoções e ele não muda em nada, ele continua como sendo alguém que ao olhar para o primeiro monstro fica como um covarde. Ora, o maior desafio da vida dele ele já enfrentou. Como pode o mesmo personagem que retirou motivações de canto nenhum, que lutou meses/anos em um treino sobre-humano, que teve que encarar suas frustrações e seus medos de frente continua sendo uma completa criança? No caso de BNHA, Midoriya é treinado pelo maior super herói de todos os tempos, o qual mais é usado pelo roteiro como Deus Ex-Machina ambulante e como fonte de piadinhas completamente estúpidas e irritantes, e em nada apresenta uma mudança de pensamento, atitude e em sei psic. Isso acaba com os dois pontos positivos citados sobre o início da obra. Se, em primeiro plano, isso problematiza a relação entre nós e o protagonista ao não humanizá-lo, em segundo plano temos que o potencial do All Might trazer uma filosofia diferenciada sobre um herói é apagada porque o maior herói da história é uma criança. Porém, o treinamento do protagonista é só a parte superior de um iceberg.
Logo após o treinamento dele acabar, temos o teste de admissão da principal academia de heróis e os acontecimentos dentro da academia. É claro que as situações que levam o protagonista a conhecer seus amigos são as mais clichês possíveis (sim, tem aquilo do protagonista tropeçar e conhecer a menina. A única diferença é que ao menos tiveram a sensibilidade de não colocar ele caindo em cima de uma parte íntima dela) e existem centenas de convenções que me fazem parecer que alguém escreveu a história do Midoriya foi escrita para ser vend...oh, wait...
De qualquer modo, o anime segue o típico passo de um anime de escola mágica com os testes, acontecimentos aleatórios planejados pelos vilões e cenas do protagonista e os demais personagens da obra. Falando em personagens, não há nenhum tipo de inovação na personalidade e na profundidade dos personagens. Em fato, retirando o Midoriya e, entre MUITAS aspas, o seu rival Bakugou, os demais personagens são os mais planificados e simplórios imagináveis. No entanto, o roteiro apresenta um ímpeto inexplicável de tentar dar importância a todos os demais estudantes da classe do protagonista, fato que impede que possamos ter tempo para os personagens que realmente são importantes para a trama. Sendo bem sincero, depois dos primeiros dois episódios, o que o show apresenta consiste exatamente em: 2 episódios do treinamento desperdiçado e a entrada do Midoriya na academia + 5 episódios de absolutamente nada, nenhum desenvolvimento de personagem, nenhum aumento de tensão da trama com a inserção de qualquer perigo e muito menos qualquer tipo de discussão mais profunda sobre o "ser um herói" + 3 episódios de um vilão completamente sem graça, não ameaçador e uma luta na qual o All Might ganha na base do grito. É, é literalmente isso o máximo que o roteiro conseguiu fazer. O único ponto de desenvolvimento de personagem foi o Midoriya deixando de ser um completo chorão de um momento para o outro porque o roteiro precisava que ele fosse minimamente corajoso para enfrentar a Liga dos Vilões nos últimos episódios.
Comentando sobre esses últimos 3 episódios, eles falam muito sobre a obra e sobre os shounens no geral. O plot desse anime é completamente ridículo e consiste no pior problema do show. Perceba que, até o episódio 10, o anime progrediu um pouco em termos de trama e, embora tenha sacrificado o ímpeto dos primeiros dois/três episódios, conseguiu manter um clima convidativo e clássico dos shounens. Até aí, era apenas mais um shounen comum. No entanto, mesmo os shounens mais descuidados e de baixa qualidade conseguem preparar minimamente o seu plot e se utilizam de vilões minimamente desafiadores. O que tivemos em BNHA foi uma ausência da preparação do desafio da série e a sua repentina aparição como algo que promete que vai dar trabalho, porém, quando vamos ver, já apanhou feito cachorro de rua. Isso porque o roteiro "apresenta" o "vilão" da temporada da maneira mais patética imaginável. Quer dizer então que a melhor escola de heróis do país permite que um indivíduo exploda o portão dela, permita a entrada de dezenas de pessoas da mídia e o diretor do colégio termina o último episódio com um rostinho feliz dizendo que todo mundo fez um bom trabalho? Ou então que literalmente um cara coberto de mãos/uma criatura gigantesca com o cérebro para fora/quem quer que seja que tenha destruído a porcaria do portão não foi em nenhum momento questionado pela própria mídia? Ou então que literalmente o mesmo cara que destrói o portão consegue tantas informações sobre o colégio que sabe a hora exata em que sua vítima vai estar em certo local e não há nenhum tipo de suspeita de espionagem ou de conspiração contra a instituição? Que tipo de maior escola de heróis é essa que sequer se preocupa com a sua segurança e permite bandidos entrarem nela sem nenhum tipo de resistência? Mas relaxe, tem coisas piores que essa. Uma delas é a cafonice do vilão. Sem nenhum tipo de profundidade ou motivação real, ele só não é comparável com os seus capangas porque esses lembram aqueles que eram presentes nas animações americanas da década de 60 e só servem de saco de pancada para adolescentes com os poderes mais aleatórios e inúteis imagináveis (sério que trocentos vilões perderam para uma garota que tem um plugin no calcanhar e outra que cria uns pedaços de ferro do nada? Me poupe...uma coisa são os vilões perderem para o garoto do gelo, outra completamente diferente é uma cacetada de vilões que fazem parte de uma Liga de Vilões perderem para um moleque de 15/16 anos que tem um rabo de pelúcia...). Na realidade, eu sequer sei o motivo de estar falando sobre profundidade e motivação dos vilões quando o anime nem nos apresenta devidamente quem eles realmente são. Há o narrador dizendo os aspectos mais básicos possíveis dele e ponto, isso é tudo que sabemos dos vilões da primeira temporada.
Porém, se os vilões patetas já eram um problema, o anime consegue selar o seu plot como algo completamente abominável ao utilizar todos os possíveis e imagináveis clichês envolvendo um herói vs alguém mais forte que ele. É exatamente isso que você pensou: o herói do dia (que, ao menos, o roteiro teve o mínimo bom senso de não colocar como sendo o Midoriya) ganha força do nada e transcende a natureza humana para derrotar um adversário muito mais forte que ele, algo que, definitivamente, não foi feito já em outros 10 mil casos de animes shounens e que com certeza não se configura como um claro momento de falta de criatividade do roteiro. E o pior: diferentemente de Kimetsu No Yaiba, aqui apenas a música salva. Na realidade, eu devo dizer que 80% do meu envolvimento emocional nas partes mais "épicas" do anime se deu pela You Say Run. Essa música é simplesmente muito boa e ela literalmente carrega o plot pateta do anime nas costas.
Veredito
BNHA é mais um dentre os milhares de shounens que mais fazem coisas erradas do que acertam. O que mais me deixa chateado nessa caso é que, ao contrário da maioria dos animes de escolas, BNHA consegue fazer o espectador entrar na história do protagonista, o que deveria ser o ponto de ignição para um anime de ação diferenciado dos demais. Infelizmente, após os primeiros 50 minutos dentro da história, o show caí em todos os clichês de gênero imagináveis e termina com um plot completamente patético, previsível e sem nenhum tipo de conexão à trama e às discussões que o anime poderia ter trazido.
Se você é uma pessoa que gosta de shounens, não há nenhum motivo para você não assistir BNHA; pelo contrário, BNHA é exatamente tudo aquilo que pessoas que gostam de shounens querem ver: personagens engraçadinhos, músicas boas, uma filosofia de fundo que aparenta ser profunda e porradaria. No entanto, se você, assim como eu, se encontra um pouco saturado de shounens, não perca seu tempo assistindo Boku no hero academia, pois ele é exatamente o motivo de tal saturação.
Notas individuais
-Roteiro: 3
-Direção: 4
-Animação: 7
-Trilha sonora: 8
Nota final: 4,5.
Review escrita dia 2 de junho de 2020.
submitted by epilef_backwards to u/epilef_backwards [link] [comments]


O DIA QUE TIREI A VIRGINDADE DE UMA MENINA Poesia pra você ♥ (Lalah Crush) Pra Não Dizer Que Não Falei Das Flores - YouTube Luísa Sonza - Boa Menina - YouTube O Que Não Dizer Oficial - YouTube O Que Fazer Quando Uma Garota Olha Para Você - YouTube O QUE ACONTECE SE UMA COBRA MORDER ELA MESMA?? - YouTube SE O BRASILEIRO FOR PRA GUERRA - YouTube O QUE NÃO DIZER PARA SUA NAMORADA 2! - YouTube O Que Fazer Quando Você Vir Uma Cobra - YouTube

Não há evidências que liguem morte de menina alemã ao uso ...

  1. O DIA QUE TIREI A VIRGINDADE DE UMA MENINA
  2. Poesia pra você ♥ (Lalah Crush)
  3. Pra Não Dizer Que Não Falei Das Flores - YouTube
  4. Luísa Sonza - Boa Menina - YouTube
  5. O Que Não Dizer Oficial - YouTube
  6. O Que Fazer Quando Uma Garota Olha Para Você - YouTube
  7. O QUE ACONTECE SE UMA COBRA MORDER ELA MESMA?? - YouTube
  8. SE O BRASILEIRO FOR PRA GUERRA - YouTube
  9. O QUE NÃO DIZER PARA SUA NAMORADA 2! - YouTube
  10. O Que Fazer Quando Você Vir Uma Cobra - YouTube

E aí galera esse é um vídeo um pouco diferente e está muito legal! Aliás, O QUE NÃO DIZER PARA SUA NAMORADA?! Deixe seu like e não esqueça de se inscrever no... Provided to YouTube by WM Brazil Pra Não Dizer Que Não Falei Das Flores · Geraldo Vandré Enciclopédia Musical Brasileira ℗ 1968 WEA International Inc. Compos... **nÃo esqueÇa de se escrever** esse foi mais um video da tag #mendesresponde eu falei sobre uma histÓria muito constrangedora de quando eu tirei a virgindade de uma ex minha, caso queira ... Oi, nós somos o Willou + Watson e aqui você encontra coisas do cotidiano ditas da maneira mais engraçada possível! Inscreva-se. Vídeo novo toda semana! CONTA... Você tem medo de cobra? Poucas pessoas ficam tranquilas ao se encontrarem com uma, mesmo quando é uma inofensiva cobrinha verde. Ficar cara-a-cara com uma se... Clique aqui e ouça a música: https://umusicbrazil.lnk.to/BoaMeninaYD SIGA LUÍSA SONZA: https://www.facebook.com/LuisaSonza https://twitter.com/luisasonza htt... Você fica tímido quando uma garota joga aquele olhar para em sua direção? Bem, acontece com todos nós, mesmo com quem é confiante. Mas é mais fácil ganhar um... SHOW EM SÃO PAULO - 28/01 - Ingressos: https://goo.gl/QMmwVk Video anterior: https://www.youtube.com/watch?v=EubhraxM-o4 Contato para shows: (69) 99363 - 866... O QUE ACONTECE SE UMA COBRA MORDER ELA MESMA?? Uma poesia que diz coisas que eu sinto e que muitas pessoas sentem mais nem sempre tem a coragem de dizer.. A musica é Just a kiss com a Alex G e o texto eu mesma que escrevi.. =D.